Justiça mantém condenação por criança ter engolido lâmina que estava em merenda de escola de Paulínia

 Justiça mantém condenação por criança ter engolido lâmina que estava em merenda de escola de Paulínia

A Justiça de São Paulo manteve a condenação à Prefeitura de Paulínia e uma empresa prestadora de serviços por um caso onde uma aluna da rede municipal de ensino engasgou com uma lâmina metálica de picar legumes durante a merenda.

A condenação foi de R$ 5 mil e a prefeitura deverá pagar o valor se a empresa terceirizada não pagar. Tudo aconteceu em 2017 na Escola Marcelino Pietrobom Maestro. A aluna conseguiu vomitar a lâmina, que se assemelhava a um estilete.

Durante a investigação concluiu-se que a lâmina na verdade era do cortador e picador de legumes. A menina teve esofagite e gastrite por conta disso.


A prefeitura de Paulínia disse que não tem culpa pois não houve falta de fiscalização e que o caso foi uma fatalidade. A empresa Soluções Serviços Terceirizados vai se pronunciar a respeito na semana que vem, mas ainda cabe recurso.

Da Redação ODC.

Outras notícias