Justiça usa motivo esdrúxulo para libertar casal que confessou ter matado motorista em Campinas

 Justiça usa motivo esdrúxulo para libertar casal que confessou ter matado motorista em Campinas

O casal que foi preso em Campinas depois de terem confessado a morte de um motorista de aplicativo foi colocado em liberdade pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

A dupla tinha sido presa na noite de segunda-feira, dia 06/07 e ambos confessaram o crime. Eles mataram o motorista Luís Otávio Comício, de 23 anos, no dia 29 de junho. Seu carro foi localizado perto do Cemitério Parque das Flores.

O corpo do motorista estava carbonizado. O criminoso que confessou o crime tem 25 anos e foi detido cometendo outro crime. Depois da detenção, confessou ter matado o motorista junto com sua esposa, que também confessou o crime.


Apesar disso o TJ resolveu soltar os bandidos por conta do novo coronavirus, já que os “Estados adotem medidas especiais visando ao desencarceramento, com apego ao princípio ‘pro persona’, para que prevaleça o devido e oportuno cuidado com a população”.

Apesar disso, os bandidos deverão se apresentar mensalmente em juízo para comprovar atividades, não deverão manter contato com testemunhas e nem deverão sair da cidade, além de se manterem reclusos durante à noite e nos dias de folga.

Outra dupla, de irmãos, já tinha sido presa após confirmar a versão do casal para o crime e por também terem participado, mas foram colocados em liberdade pois a prisão não foi em flagrante.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Polícia Federal prende homem que mantinha arquivos com cenas de violência contra crianças

Outras notícias