Os índices econômicos que estão cada vez piores deverá atingir em cheio justamente a população mais pobre, que é a de renda até R$ 1534,55. Para a faixa abaixo desse valor, houve inflação de 0,45%.

Já para os que ganham mais do que isso, houve uma deflação de 0,45%. O índice muda de acordo com a faixa de renda pois as despesas são diferentes.

As famílias com rendas menores concentram gastos em itens como habitação, bebidas e alimentação. Só os alimentos tiveram um reajuste de 4,3% nos cinco primeiros meses deste ano.

Entre a faixa de consumo dos mais ricos houve queda 39,4% nos preços das passagens aéreas e baixa de 14,9% nos combustíveis em geral.

Esses índices são do IPCA e os valores por faixa de renda são captados pelo IPEA com base na variação registrada pelo sistema do IBGE. O que cada família mais consome é estimado na Pesquisa de Orçamentos Familiares.

Da Redação ODC
Fonte: CBN
Leia também: Centro de Campinas volta a ter superlotação de pessoas após anúncio de fechamento do comércio