Quatro candidatos foram oficializados neste último domingo para a disputa da cadeira na prefeitura de Campinas. O candidato do governo também já foi definido.

Um dos candidatos escolhidos foi o vereador Pedro Tourinho. Ele vai ser candidato pelo PT e terá Edilene Santana como vice, que é do PSOL, partido que se coligou ao Partido dos Trabalhadores.

Do lado governista foi escolhido o médico urologista Dário Saadi, pelo partido Republicanos, e como vice Wandão Almeida, do PSB, que seria o candidato a prefeito mas sua repercussão foi tão pífia que acabou sendo colocado como vice de alguém mais conhecido. Dário trabalhou no governo Jonas como secretário de esportes e foi vereador por quatro vezes. Já Wandão foi secretário de administração, mas ninguém conhece, apesar da insistência em postagens pagas nas redes sociais e de comissionados que fazem vídeos mostrando ele caminhando por obras.

Pelo Partido Liberal foi lançada a candidatura do deputado estadual Rafa Zimbaldi para a prefeitura. O vice ainda não foi definido, pois dependerá de coligações com outros partidos. Rafa já foi vereador por quatro mandatos, sendo que nos primeiros se apoiou na imagem de seu pai, o então deputado federal Salvador Zimbaldi, envolvido no escândalo das televisões católicas na década passada. Rafa também foi o responsável pela proposta de criação dos distritos do Campo Grande e do Ouro Verde, que não trouxe benefício nenhum, pelo contrário, só gasto adicional, conforme opinião da própria população em enquete do ODC.

Outro partido que já definiu seu candidato a prefeito foi o PMN. Ahmed Tarique sai como cabeça de chama e o seu vice é Aristides Ferreira. Tarique tem formação em marketing e ciências sociais e não fará coligação com nenhum partido.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Mulher que trabalha em hospital de referência do Covid é presa após organizar baile funk