Manifesto pede que praças de pedágio não sejam construídas na região de Piracicaba

 Manifesto pede que praças de pedágio não sejam construídas na região de Piracicaba

Um manifesto público quer impedir a construção de praças de pedágio em rodovias que fazem parte do lote de ligação entre Piracicaba e Panorama, no interior paulista.

Hoje, o estado de São Paulo tem 150 praças de pedágio, 30 delas apenas na região de Campinas. A ação é movida pelo Sindicato dos Condomínios (Sindicond).

“Somente em São Pedro e Águas de São Pedro, por exemplo, 2.100 famílias de condomínios serão prejudicadas, o que representa 6.300 pessoas”, diz o Sindicond no manifesto.


Serão 16 novas praças de pedágio em 1273 quilômetros de rodovias concedidas. Elas serão instaladas em Águas de São Pedro — Santa Maria da Serra; Assis — Paraguaçu; Bauru; Dracena — Panorama; Duartina; Iacri; Junqueirópolis; Marília; Martinópolis — Presidente Prudente; Osvaldo Cruz; Parapuã — Martinópolis; Piracicaba; Piracicaba — Águas de São Pedro; Pompéia; Rancharia — Martinópolis; e Torrinha — Jaú.

A Artesp, agência do Estado que cuida das privatizações, disse que tudo já foi amplamente debatido com a sociedade, inclusive antes do leilão. A maior parte das vias estavam sob administração do Departamento de Estradas de Rodagem, o DER.

Da Redação ODC.
Fonte: Correio Popular
Leia também: Vacina contra novo coronavirus testada na Inglaterra será facilmente acessível

Outras notícias