Menina com microcefalia é a primeira a ser vacinada contra covid em Hortolândia

 Menina com microcefalia é a primeira a ser vacinada contra covid em Hortolândia

Foto:PMH

“Estou feliz! É um momento que esperamos muito!” Com estas palavras Jaqueline Cristina da Silva expressou seu sentimento de alívio ao ver sua filha, Isabelly, de 9 anos, receber a vacina pediátrica da Pfizer. A menina com microcefalia foi a primeira criança de Hortolândia a ser imunizada contra a COVID-19. A Prefeitura iniciou a vacinação da população infantil de 5 a 11 anos com comorbidade ou deficiência, na UBS (Unidade Básica de Saúde) Dom Bruno Gamberini, na manhã desta quarta-feira (19/01).

Moradora do Jardim Novo Estrela, Jaqueline ficou apreensiva com a filha durante a fase mais aguda da pandemia. “Fiquei com medo da minha filha ser internada. Ela é paciente de risco e já teve problemas respiratórios”, conta Jaqueline. Para se protegerem, mãe e filha se mantiveram em isolamento social. “Procuramos evitar ao máximo de sair, encontros com a família, para não expô-la”, relata Jaqueline.

Para as famílias receosas de levar suas crianças para a vacinação, Jaqueline diz para se tranquilizarem. “Vacina salva vidas. Protege as crianças. Por isso, é importante levá-las para serem vacinadas”, reforça Jaqueline.


CADASTRO

A Prefeitura de Hortolândia informa que a vacinação contra a COVID-19 para crianças prosseguirá nesta quinta-feira (20/01) na UBS Parque do Horto, e na sexta-feira (21/01) na UBS Campos Verdes. A vacinação acontecerá das 8h às 15h30. Essas unidades farão exclusivamente a vacinação para as crianças.

Na próxima semana, a vacinação será realizada nas seguintes unidades:

– Segunda-feira (24/01): UBSs Novo Ângulo e Dom Bruno Gamberini

– Terça-feira (25/01): UBS Rosolém

– Quarta-feira (26/01): UBS Campos Verdes

– Quinta-feira (27/01): UBS Parque do Horto

– Sexta-feira (28/01): UBS Amanda II

Para o início da vacinação, o município recebeu do governo do Estado 1.150 doses da vacina pediátrica da Pfizer. De acordo com a estimativa da Secretaria de Saúde, com base em dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população na faixa etária de 5 a 11 anos do município a ser vacinada é de 26.427 crianças.

A Secretaria de Saúde explica que a vacinação será por livre demanda, com distribuição de senha em cada unidade. De acordo com a Secretaria de Saúde, a previsão é de que sejam aplicadas cerca de 250 doses por dia.

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação para que as famílias façam o cadastro das crianças no site Vacina Já (CLIQUE AQUI), do governo do Estado. O cadastro serve para deixar a vacinação mais rápida para evitar filas e aglomeração. Para fazer o cadastro é necessário informar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) da criança. Caso a criança ainda não tenha o documento, a Secretaria de Saúde orienta para que a família ou o responsável providencie a emissão do documento da criança em alguma das agências dos Correios da cidade.

No dia da vacinação, as crianças deverão ir acompanhadas de pai, mãe ou responsável. Será necessário apresentar laudo que comprove a comorbidade ou a deficiência da criança, com o número do CRM (Conselho Regional de Medicina) do médico que a atende. Também será necessário apresentar comprovante de endereço e o CPF da criança.

A Secretaria de Saúde ainda solicita para que o acompanhante leve a carteira de vacinação da criança para verificar se a carteira está atualizada. Caso a criança esteja em falta com alguma vacina, a equipe da unidade orientará para que a criança aguarde o intervalo de 15 dias para receber as vacinas faltantes.

Caso a criança compareça acompanhada de adulto, que não seja pai, mãe ou responsável, ela deverá apresentar o termo de autorização para ser vacinada. O termo deverá ser assinado por pai, mãe ou responsável. O termo está disponível no site da Prefeitura para ser baixado neste LINK. O termo também está disponível em versão impressa nas UBSs da cidade.

A Secretaria de Saúde reforça a solicitação para que a criança venha com apenas um acompanhante para evitar aglomeração na unidade na hora da vacinação.

Caso a criança apresente reação adversa à vacina pediátrica, a Secretaria de Saúde orienta para que ela seja levada aos serviços públicos de urgência e emergência da cidade.

LISTA DE ESPERA

Em caso de haver sobra de vacina, a Secretaria de Saúde organizará lista de espera. Para entrar na lista, é necessário que o pai, a mãe ou o responsável da criança envie mensagem via WhatsApp para o número (19) 99920-3204. Na mensagem deverão ser informados o nome do pai, mãe ou responsável, e os seguintes dados da criança: nome, CPF, data de nascimento e idade. A Secretaria de Saúde entrará em contato com as pessoas da lista. As pessoas chamadas terão o prazo de meia hora para levar a criança à unidade onde houve a sobra da vacina.

As informações são da Prefeitura de Hortolândia.
Leia também: EXCLUSIVO: Homem que matou família tinha sido demitido antes do crime

Outras notícias