Menina de 10 anos grávida após estupro consegue liminar para fazer aborto, mas hospital não faz

 Menina de 10 anos grávida após estupro consegue liminar para fazer aborto, mas hospital não faz

Uma menina de 10 anos que foi estuprada pelo próprio tio e acabou engravidando ganhou na Justiça o direito de fazer um aborto. O caso aconteceu na cidade de São Mateus, norte do Espírito Santo.

A criança chegou a ser internada em um hospital em Vitória, porém a equipe médica do Programa de Atendimento as Vítimas de Violência Sexual (Pavivi) se recusou a fazer o procedimento.

Os médicos alegaram que a “a idade gestacional não está amparada pela legislação vigente” que permite o aborto no país. Segundo os médicos, a gestação estaria em 22 semanas e quatro dias.


A menina foi levada para outro Estado com o intuito de completar o procedimento, porém o local não foi divulgado por motivos de segurança. Porém, a extremista Sara Winter divulgou o endereço em uma rede social, levando um grupo de evangélicos até à porta da unidade de saúde.

O tio da criança segue foragido. Ele abusava da menina desde os seis anos de idade, mas não foram feitas denúncias na época pois haviam ameaças. Indiciado por ameaça e estupro de vulnerável, o tio é considerado foragido.

Da Redação ODC
Fonte: G1
Leia também: Cachorrinha vira-lata dá à luz a 16 filhotinhos após duas horas de cirurgia

Outras notícias