Ministério da Saúde promete mais 100 milhões de doses de vacina para até o final de agosto

 Ministério da Saúde promete mais 100 milhões de doses de vacina para até o final de agosto

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante declaração após reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, no Palácio do Planalto.

Em reunião em Brasília na noite de quarta-feira, dia 7 de julho, com a participação do prefeito de Campinas e vice-presidente de Saúde da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Dário Saadi, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assumiu o compromisso de envio de 100 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 aos municípios entre julho e agosto.

“As primeiras 40 milhões de doses chegam em breve. Resultado da ação da Frente Nacional de Prefeitos junto ao Governo Federal para agilizar a imunização contra a Covid-19”, disse Dário. No encontro, o ministro informou que as 40 milhões de doses chegarão ainda este mês e mais 60 milhões em agosto. “Esse reforço será importante para avançarmos na imunização da população”, afirmou Dário.

O prefeito também reforçou ao ministro a necessidade de que haja ao menos R$ 40 bilhões de crédito adicional ao Orçamento da pasta neste ano para que as cidades possam regularizar os procedimentos que estão represados no Sistema Único de Saúde (SUS). São custos assumidos pelas cidades para atender pacientes com Covid-10 em leitos de UTI e enfermaria, nos ambulatórios e também com a vacinação da população.


O ministro informou aos dirigentes municipais que vai analisar o pedido e discutir a possibilidade de liberação do recurso com o Ministério da Economia.

Dário também apresentou a Queiroga proposta de iniciar um programa para atender a demanda reprimida de casos não Covid. Segundo o prefeito, o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) estima que a pandemia já gerou uma demanda reprimida de um bilhão de procedimentos médicos, entre cirurgias eletivas, procedimentos diversos como endoscopia, colonoscopia, consultas com especialistas e exames por imagem

A Frente Nacional de Prefeitos e o CONASEMS farão estudo para a implementação de um programa de enfrentamento a essa demanda reprimida para apresentar ao Ministério da Saúde.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Campinas amplia horário de funcionamento do comércio até 23h e capacidade para 60%

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *