Motoristas de aplicativo começam a devolver carros após queda no movimento em Campinas

710
FOTO: Alenita Ramirez/AAN

O trabalho de motoristas por aplicativo está ameaçado por causa da quarentena imposta pela prefeitura e pelo Governo do Estado. Houve uma queda brusca no número de viagens e muitos não estão conseguindo pagar nem o aluguel do carro usado no trabalho.

Um motorista revelou que teve que devolver o carro com o qual trabalhava pois não havia mais condições. Ele trabalhou pela última vez no sábado das 6h às 21h e conseguiu R$ 170. No dia seguinte ele devolveu o carro.

Outros estão devolvendo carros financiados e lamentam a situação, já que muitos viraram Uber justamente por causa do desemprego e mais uma vez encontram-se sem serviço.

O presidente da Associação dos Motoristas de Aplicativos de Campinas e Região (Amacre), Vandilson da Costa Lopes, disse que há cerca de 15 mil motoristas cadastrados na região e que ao menos 65% deles alugaram carros para trabalhar.

Não há ainda um número exato de quantas pessoas já desistiram do trabalho, mas está crescendo à medida que as pessoas ficam em isolamento. O movimento na rodoviária e em Viracopos simplesmente despencou do dia para a noite.

Vandilson disse ainda que os motoristas estão renegociando com as locadoras para poderem se manter no serviço. Há também colaboração com alimentos para as famílias dos motoristas.

Da Redação ODC.