Mulher morta pelo ex-marido procurou polícia antes do crime, mas não foi ouvida

 Mulher morta pelo ex-marido procurou polícia antes do crime, mas não foi ouvida

Mais um caso de feminicídio deixou uma mulher morta na região. Desta vez o caso aconteceu na cidade de Mogi Mirim, onde uma mulher de 42 anos foi morta pelo companheiro de 54. Ele matou ela com golpes de facão após uma separação.

O homem chegou a mandar áudios para a vítima pedindo para que eles reatassem pois o fim do relacionamento tinha “acabado com a vida de muita gente” e que o retorno seria a solução ideal para todos.

A vítima respondeu pedindo para ele parar com isso e que não ia voltar: “Ninguém é obrigado a morar com ninguém. Acabou. Você vive sua vida e eu vivo a minha”, disse Genersia de Souza, que morreu nesta quinta-feira, dia 07/11, na cidade  de Mogi Mirim.


A filha da vítima tentou defender a mãe e acabou tendo a mão esquerda decepada. Horas antes do crime a vítima procurou a polícia para denunciar Juarez Ferreira, mas não foi suficiente e não foi aberto Boletim de Ocorrência. O caso será investigado.

A casa do assassino quase foi incendiada por vizinhos que ficaram sabendo do caso. O assassino foi preso hoje (08/11). O casal tinha um filho de um ano e meio.

Da Redação ODC.

Outras notícias