A mulher que levou um homem morto até a uma agência do Banco do Brasil localizada no Centro de Campinas para fazer a prova de vida dele foi indiciada por tentativa de estelionato e vilipêndio.

Ela foi identificada como Josefa de Souza Mathias, de 58 anos de idade. Ouvida no Primeiro Distrito nesta última sexta-feira, dia 16/10, ela negou qualquer crime.

Apesar disso, diante das provas colhidas no decorrer do dia, o delegado local decidiu pelo indiciamento da mulher. Testemunhas que viram Josefa levando o homem ao banco relataram o caso à polícia.

O chefe da segurança da agência e a porteira do prédio onde o homem morava também colaboraram com as investigações. O caso aconteceu no dia 2 de outubro.

A mulher queria fazer a prova de vida do homem já morto, pois queria movimentar a conta dele. Por isso, colocou-o em uma cadeira de rodas e o levou a uma agência do Banco do Brasil, mesmo 12 horas depois de morto.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Licitação do transporte em Campinas está parada há 1 ano, do jeito que a prefeitura queria