Mulher sem roupas e com mochila nas costas é vista andando pela Vila Mimosa em Campinas

 Mulher sem roupas e com mochila nas costas é vista andando pela Vila Mimosa em Campinas

Uma mulher sem roupas, com apenas uma mochila preta no ombro direito, chamou a atenção de motoristas, pedestres e trabalhadores que estavam na Avenida Ana Beatriz Bierrembach, na Vila Mimosa, em Campinas, por volta das 14h15, desta quinta-feira.

Muitas pessoas filmaram a cena inusitada e alguns ligaram para o telefone 190 (da Polícia Militar) e o 192 (do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu), mas ela não foi localizada.

A mulher, que aparentava ter entre 40 e 50 anos, caminhou naturalmente, sem receios e sem se importar com os olhares das pessoas. Segundo testemunhas, ela costuma mendigar em padarias e mercados do bairro e teria saído da Vila Costa Rica e seguido no sentido Parque Oziel.


A corretora Dalene Monteiro Lopes, de 53 anos, estava de carro e levava uma amiga na casa dela, no Jardim São José, quando avistou a mulher que passava perto do Posto Ipiranga, próximo a Rodovia Santos Dumont. Ela não hesitou e registrou a cena.

“Na hora a gente acha até engraçado, pois é uma situação fora do normal, mas depois fica com dó. Foi tudo muito rápido. As pessoas olhavam e riam”, comentou Dalene que filmou a mulher, na tentativa de chamar a atenção das autoridades. “É muito triste a situação desta mulher. Seria bom ela ter acompanhamento do Caps (Centros de Atenção Psicossocial)”, disse a corretora.

Darlene relatou que enviou o vídeo para um grupo de amigos e em pouco tempo descobriu que a mulher mora no Jardim Icaraí e teria esquizofrenia. “Meu amigo disse que ela nunca andou nua. Sempre está de roupas, perambulando pelas ruas. Parece que a família não se importa muito”, disse.

Uma funcionária do Posto Ipiranga contou que a mulher é conhecida naquela região e que todos os dias de manhã a encontra na porta de uma padaria no Jardim Maria Eugênia, perto do posto. “Toda vez que a encontro, ela está ensanguentada. Me falaram que ela anda com uma navalha na bolsa e se mutila. Tenho medo dela, pois não sei do que ela é capaz. Seria bom dar um tratamento para ela”, disse a operadora de caixa, cujo nome foi preservado.

FRANCISCO GLICÉRIO
Esta não foi a primeira vez que moradores registram imagens de pessoas nuas andando por vias de Campinas.

Na semana passada, uma mulher aparentando mais de 50 anos, também foi flagrada caminhando na Avenida Francisco Glicério, área central da cidade. Na imagem, ela caminha tranquilamente pela calçada em frente do prédio da agência dos Correios.

A Prefeitura informou por nota que tomou conhecimento dos dois casos. No primeiro, a mulher não foi localizada e nem identificada.

Mas no caso da Vila Formosa, a Prefeitura esclarece que a mulher apresenta transtorno mental e tem residência no município. E afirmou que ela é acompanhada pelo CAPs Sul da Secretaria de Saúde.

O SOS Rua – Serviço de Abordagem Social, conveniado pela Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos foi acionado por uma cidadã. A equipe de abordagem foi até o local, mas a mulher não foi encontrada.

A Prefeitura pede para que em casos desse tipo o recomendado é acionar o SAMU.

Por Alenita Rodriguez / Especial para o ODC

Outras notícias