Novas tecnologias estéticas melhoram tratamento do rosto e elimina gorduras

22

Com a proximidade do verão, aumenta a procura de pacientes por equipamentos estéticos faciais e corporais que, graças ao avanço das tecnologias, conseguem resultados expressivos em pouco tempo contra flacidez facial e corporal, além da redução de gordura localizada. Consultamos o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e expert em lasers e tecnologias para fins dermatológicos e estéticos, para apontar as principais novidades:

Flacidez facial e rugas profundas: Surgical Derm

Surgical Derm, da plataforma Solon, é um sistema de plasma endodérmico de baixa temperatura que permite o tratamento das rugas profundas em poucas sessões. “Na grande maioria das vezes, uma sessão é suficiente, mas dependendo da profundidade e quantidade de rugas podemos fazer até três sessões a cada dois meses. Esse procedimento traz grande resultado em rugas profundas ao redor da boca e no pescoço”, explica o dermatologista Dr. Abdo Salomão Jr. “Ele é um plasma que faz a sublimação (passagem direta de uma substância do estado sólido para o estado gasoso) da pele. Ele não carboniza. Isso que é o grande diferencial. Existem outros plasmas, usados por esteticistas, que carbonizam, furam e queimam a pele. O Surgical Derm é um plasma frio que entra na pele com um orifício muito fino e se espalha na derme”, afirma o médico. Com isso, há uma grande contração da pele, que reduz de forma eficaz a flacidez e rugas com resultado percebido já na primeira sessão. “Em apenas uma sessão, o resultado é muito melhor do que em quatro sessões do laser de CO2, que é mais utilizado para esse tipo de problema”, diz o Dr. Abdo. Além das rugas, Surgical Derm ainda tem a vantagem de melhorar a textura, contrair o colágeno, melhorar o brilho e a aparência da pele da região tratada. O tratamento, que dura em média 20 minutos, é feito após aplicação do creme anestésico para diminuir o nível de dor.

Celulite e flacidez corporal: Ultrassom 3D Solon

O Ultrassom 3D Solon é o único do mercado com tecnologia 3D para ajustar exatamente a profundidade que o ultrassom macrofocado irá agir e qual o tamanho do dano térmico. “Isso permite um tratamento muito mais eficaz, na medida em que modulamos o tanto de contração do músculo e pele para o aparelho conseguir destruir as células de gordura e os septos fibrosos da celulite com mais eficácia e menos dor”, diz o dermatologista. “Do ponto de vista clínico, o tratamento é menos dolorido e muito mais homogêneo”, diz. Entrando especificamente em seu mecanismo de ação, o ultrassom macrofocado de Ultrassom 3D Solon concentra a energia do ultrassom em um ponto específico e vibra intensamente até ‘quebrar’ os septos fibrosos da celulite. “Os transdutores corporais macrofocados promovem pontos de coagulação maiores e com maior efeito de dispersão térmica. Eles são especializados em destruição do tecido de gordura, quebra dos septos fibrosos de celulite e estímulo de firmeza pelo calor propagado no subcutâneo”, afirma o médico. Isso melhora as camadas mais profundas e superficiais, reduzindo as ondulações pelo efeito de contração das fibras elásticas e de colágeno, agindo também no músculo para fazer o skin tightening (melhorando também a firmeza da pele). Para o tratamento de celulite, o médico indica uma média de oito sessões a cada 15 dias, dependendo da quantidade de tecido adiposo na área, mas na primeira sessão já é possível ver resultados.

Gordura localizada: Total Sculptor

Total Sculptor é o único equipamento do mundo a associar criolipólise, ultrassom macrofocado, corrente de estímulo muscular, radiofrequência multipolar e criofrequência para tratar de forma efetiva a gordura localizada, promover remodelação corporal e definir o músculo, além de atuar na firmeza da pele e contra a celulite. “O protocolo começa com o congelamento das células (criolipólise) de gordura com consequente morte celular. Mas na mesma sessão, logo após a criolipólise, algumas células de gordura ainda são destruídas por um potente ultrassom macrofocado, que potencializa muito a perda de gordura localizada”, afirma o dermatologista. Enquanto isso, a corrente de estímulo muscular age, em uma tecnologia que faz a paciente ‘malhar’ de forma passiva. “Enquanto a paciente está parada, o equipamento começa a contrair e soltar o músculo várias vezes até fazer a definição da área muscular”. O médico enumera as vantagens: “Essa criolipólise é mais potente, já que tem vácuo mais intenso e área de congelamento maior; o ultrassom não dói porque vem logo depois da criolipólise e a gordura e os nervos estão congelados; não há cuidados especiais pós-tratamento e nem downtime, ou seja, após o procedimento, o paciente pode voltar normalmente para suas atividades normais; uma sessão é necessária para atingir os resultados”, completa.

DR. ABDO SALOMÃO JR: Doutor em Dermatologia pela USP (Universidade de São Paulo). É sócio Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Membro da American Academy of Dermatology (AAD), Sociedade Brasileira de laser em Medicina e Cirurgia e do Colégio Ibero Latino Americano de Dermatologia. Professor universitário, Dr. Abdo Salomão Jr. ministra aulas nos principais congressos nacionais da especialidade. Além disso, já deu aulas na Austrália, Itália e Coréia do Sul. É uma referência em conhecimento de lasers e tecnologias para fins dermatológicos e estéticos. Diretor da Clínica Dermatológica Abdo Salomão Junior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui