Novos radares da Av. John Boyd Dunlop em Campinas enviarão mensagens educativas antes de aplicar multas

 Novos radares da Av. John Boyd Dunlop em Campinas enviarão mensagens educativas antes de aplicar multas

Foto: PMC

Pela primeira vez na história da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), equipamentos de fiscalização eletrônica entraram em operação educativa na Avenida John Boyd Dunlop (JBD), com a emissão de avisos educativos aos motoristas que cometerem infrações. Esta é mais uma ação em defesa da vida no trânsito que está sendo colocada em prática, no contexto da Campanha “JBD: Morte Zerø no Trânsito”. São quatro novos equipamentos, sendo dois medidores fixos de velocidade e dois medidores de avanço semafórico, parada sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade.

Até o dia 13 de junho, os equipamentos de proteção à vida coletam dados para o envio de mensagens de conscientização. Os motoristas que cometerem infrações nesse período receberão avisos educativos, que apelam à consciência e convidam para a revisão de comportamentos no trânsito. As correspondências começaram a ser enviadas na última segunda-feira, 30 de maio. O lote inicial soma 1,3 mil ocorrências registradas a partir de 17 de maio. A efetiva operação dos equipamentos e as autuações serão iniciadas a partir do dia 30 de junho.

“A fiscalização eletrônica evita acidentes e salva vidas no trânsito. Ao converter a penalidade em um apelo à consciência, convocamos os condutores para que repensem comportamentos e contribuam para zerar o número de acidentes fatais na Avenida John Boyd Dunlop”, enfatiza o presidente da Emdec, Vinicius Riverete. Em 2021, 13 pessoas perderam a vida na via. Esse número representa 16% dos acidentes com vítimas fatais registrados no município. O excesso de velocidade foi responsável por 45% das mortes na via.


Localização

Os dois novos medidores fixos de velocidade foram instalados no Jardim Nova Esperança, no sentido bairro – Centro da Avenida JBD, próximo à Rua Francisca Alves do Pinho; e no sentido Centro – bairro da via, anterior à Rua Francisca Alves do Pinho. A velocidade máxima permitida é de 50 km/h.

Outros dois medidores de avanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade foram instalados no sentido Centro – bairro da Avenida John Boyd Dunlop, no Jardim Roseira, próximo à Avenida Brasília; e na altura da Estação BRT Roseira / PUCC. Estes equipamentos estão inseridos na região do “Balão do Londres”, onde uma ocorrência grave foi registrada no último domingo, 29 de maio, quando pai e filho foram atropelados por um motorista que trafegava em alta velocidade.

Para selecionar os locais de implantação dos novos equipamentos, a Emdec considerou, principalmente, os registros de acidentes graves, a chamada UPS (Unidade Padrão de Severidade). Os pontos também apresentam alta concentração de pedestres em travessias, potencial desrespeito à velocidade regulamentada e presença de polos geradores de tráfego. O custo mensal de operação dos equipamentos é de cerca de R$ 18,5 mil.

Confira os dados de acidentalidade registrados nos locais que receberam os equipamentos:

Av. John Boyd Dunlop (B/C), próximo à Rua Francisca Alves do Pinho

– 2021: 4 ocorrências, sendo 1 acidente com vítimas e 3 sem vítimas

– 2022: 2 ocorrências, sendo 1 acidente fatal e 1 acidente sem vítimas

Av. John Boyd Dunlop (C/B), anterior à Rua Francisca Alves do Pinho

– 2021: 3 acidentes sem vítimas

Av. John Boyd Dunlop (C/B) x Av. Brasília

– 2021: 21 ocorrências, sendo 4 atropelamentos, 6 acidentes com vítimas e 11 sem vítimas

– 2022: 16 ocorrências, sendo 11 acidentes com vítimas e 5 acidentes sem vítimas

Av. John Boyd Dunlop (C/B), próximo à Estação Roseira/PUCC

– 2021: 10 ocorrências, sendo 4 acidentes com vítimas, 2 acidentes com vítimas fatais e 4 acidentes sem vítimas

– 2022: 1 acidente com vítima

A Emdec implantou nova sinalização vertical nos pontos contemplados. No total, foram 16 placas instaladas – indicação de velocidade regulamentada (50 km/h), fiscalização eletrônica, orientação sobre os horários em que os detectores de avanço de sinal vermelho ficam inoperantes (19h às 6h) e indicação de semáforo a frente com velocidade regulamentada.

Campanha de conscientização

Além dos avisos educativos enviados aos condutores, peças de comunicação visual foram instaladas na avenida para orientar a população sobre os novos equipamentos. A Emdec instalou 15 faixas, 20 banners e dois painéis, com mensagens como “Respeitar a velocidade evita mortes no trânsito. Proteja sua vida e a dos outros” e “10 km/h a menos no velocímetro pode fazer a diferença entre a vida e a morte”. O investimento nas ações educativas foi estimado em R$ 15 mil.

Também estão sendo realizadas abordagens educativas nos pontos de operação dos radares. Educadores da Emdec orientam pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas sobre o respeito à velocidade regulamentada, respeito aos semáforos e faixas de pedestres. Na última terça-feira, 31 de maio, foi realizado o “Dia D” da conscientização em dez instituições de Ensino Médio localizadas no eixo da Avenida JBD. A comunidade escolar recebe orientações sobre comportamentos seguros no trânsito.

A Campanha “JBD: Morte Zerø no Trânsito” busca zerar o número de acidentes fatais na via e conscientizar a população sobre o excesso de velocidade. Lançada em fevereiro, a campanha conta com o apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS) e é composta por blitze educativas e fiscalizatórias; reforço da sinalização viária em diversos pontos da via; além de ações de comunicação visual e nas redes sociais da Emdec. Na ocasião do lançamento, a Emdec anunciou o reforço dos equipamentos de fiscalização eletrônica como uma das ações previstas.

Equipamentos que salvam vidas no trânsito

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o excesso de velocidade é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de sinistros de trânsito e impacta na gravidade dos acidentes. Ainda de acordo com a OMS, a redução de até 5% na velocidade média do veículo pode resultar em 30% menos sinistros fatais.

“Os equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade têm efeitos positivos na redução de sinistros graves no trânsito. Eles são uma ferramenta essencial para auxiliar a política de promoção de segurança no trânsito em qualquer lugar do mundo”, destaca o coordenador da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global no Brasil, Dante Rosado.

A BIGRS trabalha com as principais organizações mundiais de segurança viária para implementar atividades de segurança no trânsito e coordenar com atores governamentais e não governamentais do país. Atualmente, a Iniciativa Bloomberg atua em 15 países e 26 cidades. No Brasil, além de Campinas, recebem apoio da BIGRS as cidades de São Paulo, Recife e Salvador.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Parte dos brasileiros não compra novamente de uma marca após experiência ruim

Outras notícias