O despreparo das empresas para lidar com o luto no ambiente corporativo

 O despreparo das empresas para lidar com o luto no ambiente corporativo

Quando o assunto é luto no ambiente corporativo, o Auxílio Psicológico está em primeiro plano entre os benefícios citados pelos funcionários como essenciais para o retorno à normalidade. As empresas que o oferecem estão entre as mais bem avaliadas. Ainda assim, apenas 9% das companhias investem seus recursos nesse diferencial.

Em segundo lugar entre as ações vistas com bons olhos pelos colaboradores está o envio da coroa de flores após a morte de um colega. O resultado é parte de um estudo encomendado pela Best Homenagens junto a mais de 300 empresas brasileiras, de diferentes portes. A pesquisa foi coordenada pelo psicólogo, palestrante e autor Bernardo Leite Moreira, professor da FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas) e especialista no tema.

O que as empresas que praticam essas ações têm de diferente? Encaram o luto com mais naturalidade e entendem que ele está diretamente relacionado ao bem-estar de seus funcionários e, consequentemente, à produtividade. Ao incluir tais medidas em sua política de boas práticas, elas também demonstram a importância da prevenção: se bem preparados, RH, gestores e colegas conseguem superar um momento difícil com mais facilidade. Em situações de luto, isso é bom para todos.


Uma nova cultura corporativa

No decorrer da vida, o ser humano vivencia o luto, em média, 20 vezes. É um número considerável, que, por si só, justificaria tratar a morte como algo natural da existência. No entanto, muitas sociedades, entre elas a brasileira, seguem o caminho oposto, tratando o óbito como um tabu.

Essa característica cultural explica, em parte, as razões pelas quais o tema é ignorado ou citado apenas superficialmente em muitas empresas. Não falar sobre, no entanto, não faz com que o problema desapareça.

Dos entrevistados, 25% afirmam que a retomada da rotina corporativa após o óbito (de um colega ou familiar próximo) pode levar mais de um mês, tempo suficiente para ver planilhas se acumularem e prazos serem perdidos. Daí a importância de debater o assunto de maneira pragmática e criar ações que minimizem os danos.

“Humanize”, um projeto para todos

Os resultados do estudo realizado pela Best Homenagens foram apresentados na primeira edição do Fórum Humanize, realizado em dezembro de 2019, na capital paulista. Para discutir o tema “Luto no Ambiente Corporativo”, o evento reuniu nomes como Sandra Assali, advogada e presidente da ABRAPAVAA (Associação Brasileira de Amigos e Parentes de Vítimas de Acidentes Aéreos) e Mariana Clark, psicóloga especializada em luto.

Projeto Humanize é uma iniciativa criada para incentivar ambientes mais amigáveis nas corporações. A plataforma reúne conteúdo, eventos e treinamentos especializados.

Outras notícias