O que deu certo na campanha de Dário Saadi, candidato de um prefeito reprovado?

     O que deu certo na campanha de Dário Saadi, candidato de um prefeito reprovado?

    Dário Saadi foi um fenômeno eleitoral jamais visto na história política campineira. Com 3% iniciais, Dário disparou na reta final do primeiro turno e ainda levou o segundo turno com certa folga.

    A campanha feita foi certeira, justamente por ter feito o que ninguém fez contra Jonas em 2016. A movimentação do passado familiar de Rafa deu certo e a população comprou a história, ainda mais em um período em que o eleitor está de olho em denúncias de corrupção.

    Como pôde ser visto, Rafa não é uma má pessoa, mas não tem uma concreta história de vida. Desde o fim da adolescência ele foi alçado por seu pai para a política, ou seja, nunca teve outro emprego que não fosse ser político.


    Enquanto Salvador Zimbaldi, deputado federal eleito por Campinas, derretia em meio à denúncias de corrupção como venda de horário eleitoral de seu partido, o PROS, ou até no envolvimento no escândalo do fornecimento de concessões às televisões católicas, Rafa já ganhava seu primeiro mandato como vereador com pouco mais de 20 anos de idade.

    Os ataques de Dário também deram certo. Apesar da baixaria e da guerra de liminares no final do segundo turno, o que Dario disse colou mais do que a perda de linha de Rafa. A falta de conhecimento da história política de Campinas ajudou a montar o atual quadro eleitoral.

    Dário sempre foi conhecido por ser uma pessoa mau humorada e até grosseira, e era recorrente que em seus atendimentos médicos tratava seus pacientes com certa grosseria. Isso correu por toda a cidade com muita rapidez mas acabou sendo esquecido no meio da campanha.

    Durante as propagandas de televisão, as entrevistas e os debates na televisão, Dário mostrou muito equilíbrio e sobriedade, algo que Rafa não mostrou: sempre estava suando muito, perdia a linha com facilidade e engasgava em determinadas questões, parecia que estava sendo pego de surpresa em determinadas perguntas.

    Isso mostra que Dário foi muito bem assessorado, algo que Rafa infelizmente não foi. A impressão que ficou é que a equipe de Rafa queria levar a prefeitura a todo custo, seja como fosse, enquanto do lado do Dário tudo foi construído tijolo por tijolo, e a população de certa forma abraçou isso, mesmo com a abstenção e os votos nulos recordes.

    Agora, Dário terá muito trabalho pela frente e deverá mostrar a que veio, pois seu primeiro mandato será bastante fragilizado pelas mazelas da cidade. Prometeu pouco, mas deverá fazer ao menos isso para justificar um eventual segundo mandato.

    Da Redação ODC.

    Outras notícias