Obras do BRT de Campinas são aceleradas e atingem pontos que ainda não tinham início de movimento

 Obras do BRT de Campinas são aceleradas e atingem pontos que ainda não tinham início de movimento

Finalmente, depois de muito atraso, as obras do BRT estão avançando sobre as áreas mais críticas da cidade. O desvio na ponte sobre o Córrego Piçarrão na Avenida John Boyd Dunlop, onde será feita uma alça de acesso para o Corredor Perimetral, finalmente foi implantado e a via já foi escavada para a continuidade da obra da ponte.

Outro ponto crítico onde o ODC já fez muitas críticas é em relação ao cruzamento da Avenida John Boyd Dunlop e a Avenida Transamazônica, onde as obras finalmente começaram. Ali será feita uma trincheira, onde os ônibus deverão passar em um nível diferente dos carros, acabando com o cruzamento que tem um dos semáforos com o tempo mais longo da cidade.

As obras estão avançando em vários pontos onde ainda não havia nada, porém há locais com paralisação praticamente total. É o caso da região da Avenida Ruy Rodriguez, onde vários pontos seguem paralisados. O número de funcionários contratados parece ser insuficiente para tudo, já que o “tocador de obras” resolveu fazer tudo de uma vez.


O desvio na John Boyd foi feito para a ponte nova no sentido bairro. Ali será erguido o viaduto de acesso à antiga linha do VLT, por onde seguirá o corredor do Campo Grande à oeste e o perimetral à leste. O problema é o tempo que isso levará pra ser feito. Uma das construtoras disse em off para o ODC que está prevista o fim da obra para o final de ano, de qualquer forma, atrasado em relação ao prazo inicial de julho.

O ODC continua de olho nas obras e trazendo todas as informações para o leitor.

Da Redação ODC.

Outras notícias