Obras do Corredor Metropolitano em Hortolândia seguem avançando e muda a cara do Pq. Peron

86

As obras de mobilidade urbana em andamento no Parque Peron levam desenvolvimento para o bairro. Duas frentes de trabalho, uma de pavimentação e drenagem realizada pela Prefeitura de Hortolândia, e outra de implantação do traçado do Corredor Metropolitano Noroeste, transformam o bairro em ponto de referência para o trajeto que, em breve, será a nova entrada da cidade. Quando as obras do corredor expresso de ônibus estiverem prontas, os motoristas que trafegam pela Rodovia SP-101 (Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença) vão entrar em Hortolândia pela alça de acesso que está em construção no km-5 da rodovia e seguir pelos bairros da região do Parque Peron sentido Ponte da Esperança (Estaiada).

Com o avanço das obras, as ruas de terra do Parque Peron ganham sistema de drenagem reforçado para captar a água e escoar a chuva por dutos subterrâneos, sem afetar o tráfego de veículos que, em breve, passará pelo bairro. Logo, será asfaltado o novo sistema viário que segue em construção, um prolongamento da avenida Antônio da Costa Santos (Jd. Nova América), proporcionando mais qualidade de vida aos moradores do Parque Peron e, também, do bairro Chácaras Nova Boa Vista.

O Corredor Metropolitano é uma obra de responsabilidade da EMTU (Empresa metropolitana de Transportes Urbanos), com apoio da Prefeitura de Hortolândia. A obra até a SP-101 deve ser concluída até dezembro, segundo informações do Governo do Estado. O Corredor Metropolitano integrará toda a região por meio de um viário expresso, desde Americana, passando por Santa Bárbara D’Oeste, Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia, até Campinas.

Já a Prefeitura de Hortolândia trabalha na pavimentação das ruas Um, Dois e Seis. De acordo com a secretaria de Obras, além de guias e sarjetas, as ruas terão novo asfalto, sistema de drenagem de águas pluviais, ligação de esgoto domiciliar à rede coletora em alguns pontos, além de calçada em frente às casas.

Para o trabalho de drenagem, as ruas são escavadas. Em seguida, a Prefeitura remove o antigo concreto das calçadas, que receberão pavimento padronizado. A aplicação de asfalto nas ruas é a última etapa da obra. Um diferencial é que no trecho de esquina entre a Rua Um e a Rua Seis, o pavimento será de piso de concreto intertravado. Isso porque, naquela região, existe uma nascente do Ribeirão Jacuba. “Precisamos garantir o pavimento permeável, para que a água tenha por onde ser escoada até a nascente sem empoçar ou comprometer o asfalto”, explicou o secretário de Obras, Sérgio Torrecilas.

A continuidade das obras de asfalto no Parque Peron é uma reivindicação antiga da comunidade local e um compromisso assumido pelo prefeito Angelo Perugini. Parte das ruas foram asfaltadas num contrato anterior, que foi rompido por descumprimento contratual por parte da empreiteira responsável. Com isso, a Prefeitura precisou contratar uma nova empresa para finalizar as obras, retomadas em março deste ano. No Parque Peron moram aproximadamente 300 famílias.

PIC

As obras de melhoria urbana em realização no Parque Peron, assim como a continuidade do Corredor Metropolitano, são ações que fazem parte do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), implantado pelo prefeito Angelo Perugini para estimular o desenvolvimento urbano, ambiental, social e humano para que Hortolândia cresça com planejamento e sustentabilidade nos próximos 30 anos. O programa prevê mais de 100 obras e serviços, em diversas áreas. Para estas intervenções, o município conta recursos financeiros da iniciativa privada, dos governos estadual e federal, sendo que a principal fonte de recursos é um financiamento junto ao banco internacional CAF.

As informações são da Prefeitura de Hortolândia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui