Operação Black Flag: PF tem mais 15 dias para encerrar inquérito

 Operação Black Flag: PF tem mais 15 dias para encerrar inquérito

A Primeira Vara Federal em Campinas a prorrogou por mais 15 dias, o prazo para que a Polícia Federal (PF) conclua o inquérito da Operação Black Flag, deflagrada no dia 11 de maio contra crimes financeiros e lavagem de R$ 2,5 bilhões.

De acordo com a PF, o novo prazo é necessário para a conclusão da análise da extensa quantidade de documentos e dispositivos apreendidos.

Conforme a Justiça, o prazo foi concedido porque quatro dos investigados seguem presos preventivamente.


O delegado Edson Geraldo de Souza informou ainda que também foi apresentado à Justiça a lista de bens e equipamentos apreendidos para os quais se pede alienação antecipada por meio de leilão.

A PF acredita que pelo menos 68 pessoas façam parte do esquema criminosos.

Na operação, 11 suspeitos foram presos e outros dois se entregaram posteriormente.

O grupo é investigado por crimes financeiros e lavagem de dinheiro, cometidos por pessoas físicas e jurídicas fictícias que chegaram a movimentar R$ 2,5 bilhões.

No dia, foram apreendidos R$ 1,2 mil em espécie, 302 peças de joias, 97 relógios, 76 bolsas, 147 garrafas de vinho, tudo de marca de luxo, dois quadros do artista Kobra, 27 celulares, uma lancha avaliada em R$ 4 milhões, 20 veículos de luxo – entre os quais um Porsche, BMW, Mercedes-Benz, Land Rover, Volvo e Ferrari.

Dias depois, a PF apreendeu mais dois veículos de luxo.

A fraude começou em 2011 e tinha como objetivo sustentar os integrantes do grupo em “padrão cinematográfico”. Mas as apurações contra o grupo começaram há dois anos.

As fraudes foram descobertas a partir de ações da Receita Federal, que verificou “movimentações financeiras suspeitas”.

Para proteger o patrimônio, a organização criminosa criou empresas do ramo metalúrgico para assumir a propriedade de bens e blindar o grupo de eventuais ações fiscais. Os créditos já apurados pela Receita Federal ultrapassam R$ 150 milhões.

Outras notícias