Operação Black Flag: último envolvido no esquema se entrega e é preso

 Operação Black Flag: último envolvido no esquema se entrega e é preso

O último suspeito da Operação Black Flag, deflagrada no mês passado pela Polícia Federal (PF), de Campinas, e que estava foragido, se entregou na manhã desta quinta-feira.

De acordo com a PF, a função do suspeito era auxiliar os líderes da organização na lavagem de dinheiro, com o fornecimento de dezenas de relógios de luxo importados ilegalmente.

Cada acessório estava avaliado em cerca de R$ 100 mil.


A PF também apresentará hoje o relatório decorrente da análise de parte do material, como documentos e dispositivos, apreendido no dia da operação, em que comprova a prática de crimes tributários e contra o Sistema Financeiro Nacional, cometidos pela organização.

Ao menos presos quatro dos suspeitos apontados na investigação como os líderes da organização criminosa seguem reclusos preventivamente.

Ainda conforme a PF, a partir de hoje seguirá a análise do restante do material apreendido e também será representado junto a 1ªVara Federal de Campinas para o desmembramento da investigação.

A operação foi deflagrada no dia 11 de maio e descobriu uma complexa rede de pessoas físicas e jurídicas fictícias que chegou a movimentar R$ 2,5 bilhões em operações financeiras, tendo por único objetivo sustentar os integrantes da organização criminosa mantendo alto padrão de luxo, com a aquisição de veículos, imóveis, lancha no valor de R$ 5 milhões e até ao patrocínio de esporte automobilístico.

Outras notícias