Outubro rosa: castração é a melhor forma de prevenir câncer de mama nos pets

 Outubro rosa: castração é a melhor forma de prevenir câncer de mama nos pets

Foto: Divulgação

A doença, na maioria dos casos, é diagnosticada em animais não castrados e outros fatores como envelhecimento ou questões hormonais

O mês de outubro é conhecido por ser o período em que acontece anualmente uma famosa campanha com o objetivo de alertar sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. Conhecido como “outubro Rosa”, a campanha começou na década de 90, nos Estados Unidos, e acabou sendo adotada por todos os países. O Instituo Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no país 66.280 novos casos de câncer de mama. Mas não são apenas os humanos que podem desenvolver essa doença, os pets também precisam de atenção e cuidado quando o assunto é esse tipo de câncer.

“É extremamente importante que o dono fique atento a sinais como rubor, calor e aumento de tamanho, que olhe com frequência as mamas, faça palpação, veja se existe alguma secreção anormal nelas, além de exames periódicos para ajudar a detectar precocemente um eventual tumor”, explica a médica veterinária da Botupharma, Fernanda Cioffetti. Para não assustar os pets, o ideal é deixar para fazer essa avaliação durante um momento de descontração, como uma brincadeira rotineira, até para deixá-los acostumados a esse tipo de situação.


A doença na maioria dos casos é diagnosticada em pets não castrados e outros fatores como envelhecimento ou questões hormonais. Como o câncer de mama no início, pode não apresentar sinais muito evidentes, os exames de rotina podem ajudar na descoberta da doença e evitar que ele só seja descoberto em um estágio mais avançado. Para prevenir, a castração é a melhor opção.

“Estudos apontam que castração, antes do primeiro cio, reduz à 0,05% as chances de uma cadela desenvolver um tumor mamário, o mesmo vale para gatas. ressalta Fernanda. Porém, cada caso precisa ser avaliado individualmente, e que após o procedimento, é necessário cuidados pós-operatórios.

No caso das cadelas castradas com um ano, 95% não desenvolvem a doença. Já no caso das gatas castradas, a porcentagem fica entre 40% e 60%. Para tratar a doença, na maioria dos casos é feita uma cirurgia de retirada do tumor e da cadeia mamária como prevenção da ocorrência de novos tumores.

Portanto, a melhor forma de prevenir os pets dessa doença é avaliar com frequência as mamas dos animais, fazer exames periódicos com o médico-veterinário e a castração. Além disso, existem produtos indicados para serem utilizados após a retirada da cadeia mamária, confira:

• Anti-inflamatório Botupharma Firovet Dog Pasta Oral
Anti-inflamatório não esteroide seletivo da COX-2 indicado para cães no tratamento de inflamações e para o alívio de dor pós-traumática e pós-cirúrgica, quando há acometimento de tecidos moles ou musculoesqueléticos.
– Preço: R$58,50
– Onde: www.petlove.com.br

• Anti-inflamatório Botupharma Firovet Dog Injetável
Firovet Injetável é indicado para cães no tratamento de inflamações e para o alívio de dor pós-traumática e pós-cirúrgica, quando há acometimento de tecidos moles ou musculoesqueléticos
– Preço: R$82,95
– Onde: www.reidosanimais.com.br

Sobre a Botupharma

A Botupharma foi fundada em 2010 a partir da união de médicos veterinários com décadas de experiência em pesquisas científicas relacionadas à biotecnologia animal. Em seu corebusiness, estão pesquisadores renomados trabalhando para desenvolver produtos inovadores. Seu parque fabril atende aos mais rígidos padrões de produção mundiais, garantindo alta qualidade e confiabilidade aos seus produtos.

Leia também: Prefeitura de Campinas abre inscrições para expositores interessados na Feira de Natal

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *