Padrasto que queimava enteados com agulha quente é condenado a 5 anos de prisão em SBO

A Justiça paulista condenou um homem a cinco anos de prisão por ter torturado os enteados pequenos em 2015 na cidade de Santa Bárbara D’Oeste. A mãe das crianças também foi condenada, mas a dois anos e dois meses de detenção por ter sido omissa no caso.

As crianças na época tinham um e cinco anos de idade. Uma delas chegou a ficar internada por 11 dias por apresentar um quadro grave de desnutrição e feridas na boca. De acordo com a avó materna das crianças, o padrasto colocava um saco plástico na boca do menor para que ele não ficasse chorando.

Já a criança maior disse que o homem esquentava uma agulha para espetar os pés dele e da irmã. O homem que foi condenado admitiu as agressões pois eles moravam em um pequeno apartamento e elas não podiam brincar e nem fazer barulho. As agressões seriam pelo fato das crianças não limparem a casa.


A denúncia na época foi feita pela avó ao notar que as crianças estavam todas machucadas. Além da prisão o casal foi multado em 2.600 reais por conta da violência.

Da Redação ODC.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *