Padre acusado de abuso sexual diz que é vítima de perseguição por denunciar irregularidades

 Padre acusado de abuso sexual diz que é vítima de perseguição por denunciar irregularidades

O padre Leandro Ricardo, da basílica Santuário Santo Antonio de Pádua de Americana, disse que está sendo perseguido por ter descoberto irregularidades de outros padres e fiéis. Ele está afastado desde o ano passado por ter sido acusado de abuso sexual contra ex-coroinhas.

Leandro disse em depoimento que assumiu o comando da então paróquia em 2013 e que encontrou irregularidades financeiras, como a compra de uma cancela de estacionamento com valor superfaturado, algo mais do que o triplo do valor de mercado. Houve também prestação de contas irregulares do mesmo local.

O padre entrou no lugar de Angelo Francisco Rossi, que seria responsável pelas irregularidades. Após sua saída, ele teria começado a denegrir a imagem de Leandro com falsas afirmações. Ele disse que reportou os problemas aos seus superiores na época.


No depoimento, Leandro ainda disse que foi ameaçado em 2002 na cidade de Araras, onde assumiu uma paróquia local e lá estavam morando dois jovens, que fizeram ameaças depois de questionados sobre o porquê estavam lá. Os dois, mais tarde, acusaram Leandro de abuso sexual. As vítimas, através de advogado, disseram que as informações são falsas e que há provas dos abusos nos autos do processo.

Da Redação ODC.

Outras notícias