Polícia Civil prende homem acusado de abusar de criança no interior paulista

 Polícia Civil prende homem acusado de abusar de criança no interior paulista

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (27), um homem, de 38 anos, acusado de estuprar uma criança no município de Sorocaba. Celulares, computador, câmera e outros equipamentos usados pelo suspeito foram apreendidos.

Os trabalhos foram realizados por agentes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade que assim que foram comunicados sobre o crime imediatamente iniciaram as diligências para esclarecimento dos fatos.

A mãe da vítima, que era amiga do acusado há 15 anos, contou que durante uma conversa, em fevereiro de 2019, ele comentou que o filho dela se parecia com o personagem de um livro que estava escrevendo e a questionou se poderia fotografá-lo.


Ela perguntou ao filho se gostaria de fazer as fotos e, após sua concordância, o menino passou a frequentar a casa do acusado. Contudo, no último dia 16 assim que chegou em casa, a mãe percebeu que o menino estava com comportamento diferente.

A mulher conversou com o garoto para tentar entender porque ele estava triste e calado e foi surpreendida com a revelação de que ele vinha sendo abusado sexualmente pelo homem e que não tinha contado antes por medo.

A vítima temia que o autor divulgasse as imagens, uma vez que costumava registrar tudo por meio de uma câmera. A mãe relatou que percebeu o homem superprotetor com seu filho e bastante severo com relação aos deveres escolares.

De acordo com a mãe, que contou que jamais desconfiaria da prática criminosa, o homem ainda exigia que o menino fosse bem na escola, uma vez que, caso ele tirasse notas baixas, os encontros deixariam de existir.

Diante dos fatos, a equipe policial reuniu os indícios e a partir do conjunto probatório requisitou um mandado de prisão temporária. O pedido foi prontamente deferido pelo Poder Judiciário e cumprido pelos policiais civis.

Após ser localizado e detido, o homem não ofereceu resistência. Foram apreendidos dois celulares, um computador e uma câmera fotográfica e dois rolos de filmes, que foram encaminhados ao Instituto de Criminalística (IC) para perícia.

O acusado foi conduzido até a unidade de polícia judiciária especializada, onde foi ouvido e, em seguida, foi conduzido para uma unidade do sistema prisional, onde permaneceu à disposição da Justiça.

As informações são da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.
Leia também: Governo do Estado anuncia comércio até 0h, fim do toque de recolher e volta à normalidade em breve

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *