As polícias de Minas Gerais e de São Paulo descobriram uma quadrilha que roubou dados de cerca de 3 milhões de cartões de crédito. Dez mandados de busca e apreensão foram expedidos para os suspeitos de participarem do golpe.

O esquema funcionava com falsos técnicos de informática que vão à lojas, conectam pendrives nos computadores das empresas e contaminam os sistemas com um vírus que capta informações bancárias de clientes.

A transmissão dos dados para os integrantes da quadrilha é feita de forma online. O dinheiro foi gasto em cerca de 2000 lojas, num valor total estimado de R$ 17 milhões.

Um dos bandidos usava um carro de luxo da marca Audi. O outro comprou há dois meses uma moto Harley-Davidson. Todos os veículos foram levados pelos policiais.

Na casa de um dos bandidos em São Paulo, além de celulares e tablets, foram apreendidos computadores de alto valor, além de vários cartões de banco. A central dos golpistas foi localizada em Minas Gerais. Por enquanto ainda, ninguém foi preso.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Agente de trânsito agredida por notificar carro estacionado em local irregular deve ser indenizada