Polícia prende homens que furtavam hidrantes de dentro da Unicamp

 Polícia prende homens que furtavam hidrantes de dentro da Unicamp

Policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic), de Campinas, identificaram e indiciaram dois homens suspeitos de furtarem hidrantes de três locais de combate de incêndio da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no início deste mês.

Eles são funcionários de uma empresa terceirizada de produtos hospitalares e confessaram que venderam cada conjunto por R$ 80 em uma sucata na Rua Moscou, no Parque São Quirino.

Os policiais foram no endereço apontado e apreenderam diversos equipamentos. Dois responsáveis pelo comércio foram presos por receptação.


Os furtos aconteceram nos dias 1°, dia 12 e 15 deste mês quando os suspeitos faziam entregas no hospital. Os policiais chegaram aos suspeitos através de imagens de circuitos de câmeras.

Os homens usavam o carro da empresa em que trabalhavam para fazer o desvio dos equipamentos.

Na ação, os funcionários abriam os abrigos metálicos de pontos de hidrante e furtaram 21 bicos, 29 conexões, quatro mangueiras e dois esguichos.

Os valores aproximados dos equipamentos ultrapassam R$ 7 mil, segundo os policiais. Os dois funcionários vão responder por furto em liberdade, já que não foram pegos em flagrante

Já os donos da sucata, um homem de 35 anos e outro de 65 anos – pai e filho -, foram presos em flagrante por receptação e foram encaminhados para a cadeia anexa ao 2º Distrito Policial (DP), no bairro São Bernardo.

No comercio de sucata foram localizadas 52 conexões de mangueiras, sete esguichos, cinco conexões de malha, uma conexão quadrada e uma tampa de recalque.

Em nota, a Unicamp informou que contribuiu com a Polícia Civil. E que os profissionais da empresa de segurança terceirizada, em rondas periódicas, perceberam a falta dos materiais e registraram a ocorrência. Em um dos casos, a Secretaria de Vivência do Campus (SVC) foi avisada, mas o suspeito fugiu.

As unidades da Unicamp afetadas – que não foram citadas – registraram boletim de Ocorrência no Distrito Policial. As informações levantadas pela Universidade também foram repassadas às autoridades policiais.

A SVC disse que vem desenvolvendo diversas ações para a melhoria da vivência e segurança, como por exemplo, a intensificação de rondas em horários e locais específicos que são mais vulneráveis. Inclusive com parceria com a Secretaria Municipal de Segurança para monitoramento do campus.

Outras notícias