Prefeitura de Campinas assina cooperação para gestão da Floresta Serra D’Água, no Pq. Jambeiro

 Prefeitura de Campinas assina cooperação para gestão da Floresta Serra D’Água, no Pq. Jambeiro

Foto: PMC

O prefeito Dário Saadi participou nesta quinta-feira, dia 9 de junho, de cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a Fundação José Pedro de Oliveira (FJPO), que administra a Mata de Santa Genebra, e a Fundação Florestal do Estado de São Paulo para a gestão conjunta da Floresta Estadual da Serra D’Água. A área, com 51,20 hectares, está localizada na Avenida Washington Luís, no Parque Jambeiro, às margens da Rodovia Anhanguera, em Campinas.

Durante o evento, realizado na Sala Azul do Paço Municipal, ambientalistas com atuações relevantes para a cidade receberam o Diploma Socioambiental Paulo Nogueira Neto. A assinatura e a premiação são parte das atividades da Semana do Meio Ambiente de Campinas (Semeia 2022), que tem como tema “O Clima Muda… E você?”. Confira a programação completa no link https://ambientecampinas.wixsite.com/semeia2022/programa%C3%A7%C3%A3o.

Participaram da cerimônia o presidente da FJPO/Mata de Santa Genebra, Cidão Santos; o secretário municipal do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes; o presidente da Fundação Floresta, Mario Mantovani; a presidente do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Campinas (Comdema), Maria Helena Novaes Rodrigues; e o vereador Luiz Carlos Rossini, presidente a Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Campinas.


O prefeito Dario Saadi agradeceu a presença de todos e parabenizou a todos pelas atuações nos trabalhos com o meio ambiente e desenvolvimento sustentável. “Quero iniciar dando os parabéns aos homenageados de hoje, que fizeram história nas causas ambientais e dizer que esta honraria é um reconhecimento de uma história de vida”, destacou.

Sobre o termo de cooperação com a FJPO e a Fundação Florestal, o prefeito disse que conhece bem o local. “É uma área de mais de 500 mil metros quadrados fantástica, próxima ao centro da cidade, extremamente bem localizada. Somando forças entre a Fundação Florestal do Estado com a Mata de Santa Genebra nós vamos poder fazer muita coisa naquele local. Então, é muito importante esta união de forças para que aquela área seja estruturada do ponto de vista de transformar as futuras gerações em pessoas que valorizam o meio ambiente e tenham uma formação de sustentabilidade dentro da sua vida”, afirmou Dário Saadi.

“O prefeito fez um pedido especial para mim. Me pediu que entrasse em contato com a Fundação Florestal para que fizéssemos um termo técnico para que nós montássemos uma estrutura de gestão conjunta para receber educação ambiental para o cidadão e criar trilhas ecológicas, por exemplo. Também estamos fazendo o levantamento de flora e fauna e já estamos contando com pesquisadores da PUC-Campinas e da Unicamp, que são nossos parceiros na Mata, para um estudo aprofundado da biodiversidade de toda a região”, disse Cidão Santos, presidente da FJPO/Mata de Santa Genebra, sobre o termo de cooperação técnica.

“Hoje é um dia muito significativo pelos passos que demos aqui. Primeiro, por fazer o reconhecimento e agradecer daquelas pessoas que vêm contribuindo ao longo de todas as suas vidas com as causas socioambientais. Também destaco a importância de conseguir fazer com que a área da Floresta Serra D’Água – que é uma unidade de conservação do Estado de São Paulo dentro do território de Campinas – receba melhoramentos e um novo olhar para que a gente faça avançar as políticas previstas no plano de manejo desta unidade. Gostaria de agradecer as equipes técnicas da Mata e da Secretaria do Verde”, disse o secretário do Verde, Rogério Menezes.

Cooperação

A assinatura do Termo de Cooperação Técnica tem por objetivo, além de proteger a área florestal localizada dentro da cidade, desenvolver uma melhor interação socioambiental com as comunidades residentes no entorno e a conservação da biodiversidade do município. A floresta possui uma área de 51,20 hectares. Foi criada em 2010 por decreto estadual nº 56.617.

Com a gestão conjunta, será possível a realização de estudos técnicos da floresta; ações de educação ambiental; registro fotográfico de aves; levantamento da fauna; projetos ecológicos para a comunidade; coleta de sementes e produção de mudas nativas; ações de prevenção a incêndios florestais; entre outros.

Premiados

O Diploma Socioambiental Paulo Nogueira Neto foi entregue para pessoas ligadas à causa ambiental em Campinas: Edson Tomaz, professor Mohamed Habib (in memorian), José Carlos Perdigão, Herling Gregorio, Francisco Anaruma, e Mario Mantovani, presidente da Fundação Florestal.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Quinze minutos de atividade física proporcionam “elevação mental”

Outras notícias