Prefeitura de Paulínia é condenada a indenizar aluna que foi vítima de preconceito de professora

 Prefeitura de Paulínia é condenada a indenizar aluna que foi vítima de preconceito de professora

A prefeitura de Paulínia foi condenada a indenizar uma aluna que teve a imagem exposta de forma vexatória por uma professora da rede municipal. A indenização é no valor de R$ 50 mil.

De acordo com a acusação, a professora fez uma fotografia dos cabelos da aluna e compartilhou através do WhatsApp, fazendo comentários pejorativos sobre os cabelos “crespos e volumosos”.

Depois de ter compartilhado a imagem com o comentário maldoso, a filha da professora fez o mesmo, porém colocando outra legenda mas tão ofensiva quanto. A mãe da aluna tomou conhecimento do fato através de outras pessoas que viram a imagem.


Na decisão, o juiz responsável pelo caso diz que a pessoa que teve a imagem exposta é uma crinaça e que o fato pode gerar um impacto negativo sobre o processo de desenvolvimento da aluna e causar problemas de autoestima.

A prefeitura de Paulínia informou em nota que repudia qualquer forma de racismo ou discriminação, porém entrará com um recurso contra a decisão. Informou também que caso a decisão seja mantida, o valor da indenização será cobrada da professora, que atualmente é aposentada.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Homem tem perna quebrada depois de pedir para outro colocar máscara em Campinas

Outras notícias