Procuradoria quer suspender reabertura de concessionárias e lava-rápidos em Campinas

211
Marco Guarizzo

Uma parte do decreto que libera alguns comércios para voltarem a funcionar em Campinas poderá ser suspenso pela Justiça a qualquer momento.

O problema é que a procuradoria-geral de Justiça pediu ao Tribunal paulista que seja barrado o trecho do decreto que libera as atividades de venda de automóveis e lava-rápidos.

Já o funcionamento de oficinas mecânicas, venda de peças e estacionamentos não são alvo dessa ação e deverão continuar funcionando normalmente.

A promotora Cristiane Hillal informou estar preocupada com um aumento nos deslocamentos das pessoas para esses estabelecimentos, e por isso pede o fechamento.

A prefeitura de Campinas disse que ainda não foi notificada a respeito da ação e que qualquer questionamento será respondido diretamente para a Justiça.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Empresa do setor sucroalcooleiro abre 114 vagas de estágio e para menor aprendiz; Veja como participar