Projeto lúdico Tinkering de aprendizagem criativa chega aos professores da rede pública de Paulínia

 Projeto lúdico Tinkering de aprendizagem criativa chega aos professores da rede pública de Paulínia

“Criatividade é a inteligência se divertindo”. A famosa frase de Albert Einstein poderia descrever perfeitamente a essência do projeto lúdico Tinkering, que chega agora às escolas da rede pública de Paulínia.

Desenvolvida pela empresa educacional Evoluir, com patrocínio da Rhodia e apoio da Secretaria Municipal de Educação, a iniciativa proporciona a 53 educadores a oportunidade de trabalhar com a Metodologia Ativa de Aprendizagem STEAM com os alunos.

Moderno recurso pedagógico, o método agrega a arte como área-chave para o desenvolvimento integral dos alunos e propõe atividades “mão na massa”, baseada em projetos e desafios, colocando as crianças como protagonistas de seu aprendizado.


A formação acontece de agosto a dezembro e deve beneficiar cerca de 400 estudantes.

“O Tinkering busca levar às escolas uma maneira mais livre, criativa e colaborativa de aprender, e, dessa forma, contribuir para o surgimento de novas mentes brilhantes e curiosas”, destaca Thaís Buratto, coordenadora do projeto na Evoluir.

“As atividades incluem 12 horas de formação em quatro encontros, acompanhamentos pedagógicos, desenvolvimento de atividades e a entrega das T-BOXs, que são caixas contendo itens e ferramentas para a montagem dos desafios”, aponta.

“O objetivo é que ao final desse período os educadores se sintam seguros para aplicar o que aprenderam com os alunos, além de criarem outras oportunidades para fomentar uma cultura do fazer, do experimentar, da tentativa e erro, estimulando assim o desenvolvimento da criatividade entre os alunos”.

“O apoio ao projeto Tinkering, com base na metodologia STEAM, está alinhado ao propósito da Rhodia de levar às comunidades onde mantém atividades industriais e comerciais iniciativas voltadas para o desenvolvimento da educação de crianças e jovens”, diz Luciane Nogueira, Gerente de Comunicação Corporativa do Grupo Solvay no Brasil.

Como funciona

O projeto Tinkering é dividido em quatro etapas principais, compondo um processo que foi adaptado para o ambiente online por conta das restrições da pandemia: encontro virtual com os educadores para acolhida tecnológica, entrega das caixas T-Box e guia do educador, encontros formativos, desenvolvimento de atividades para criação dos próprios desafios e acompanhamento pedagógico.

Em 12 horas de atividade síncrona, ou seja, com a participação simultânea dos educadores e do facilitador, os professores são apresentados ao STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Mathematics), metodologia de ensino americana que busca integrar conhecimentos de artes, ciências, tecnologia, engenharia e matemática para preparar os alunos para os desafios futuros como cidadão, além da aprendizagem criativa e relações com a Base Nacional Comum Curricular.

No Tinkering, a metodologia do CDF (Conheça, Desenhe e Faça) tem abordagem inspirada no STEAM que trabalha a curiosidade, a pesquisa, a imaginação, o desenho e prototipagem e a mão na massa.

As T-Box trazem materiais variados, divididos nas categorias eletrônicos, ferramental e estrutural, incluindo suportes de pilhas, LEDs, motores, alicates, madeiras, arames, entre outros, que podem ser usados para uma infinidade de experiências pedagógicas criativas.

Os materiais de apoio englobam ainda o guia Tinkering – Experiência Criativa e a plataforma Tinker Lab online, para formação complementar, com conteúdo e materiais referenciais, dicas de atividades, roteiros de projetos inovadores e criativos e sugestões de materiais alternativos para a execução das atividades.

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *