Promessa de campanha, Hospital Mario Gattinho começa a sair do papel

 Promessa de campanha, Hospital Mario Gattinho começa a sair do papel

Foto: PMC

O prefeito Dário Saadi assinou nesta quinta-feira, 14 julho, Termo de Acordo e Compromisso (TAC) entre a Prefeitura e a MRV Engenharia e Participações, no valor de R$ 2,06 milhões, para as adequações do prédio que abrigará o Hospital Mário Gattinho. A previsão é que em outubro as obras estejam concluídas e que o hospital pediátrico comece a funcionar em dezembro. A assinatura do termo é parte das comemorações dos 248 anos de Campinas e dos 48 anos do Hospital Municipal Mário Gatti.


“Queríamos ter implantado esse hospital no primeiro ano de governo, mas a pandemia impediu. Tínhamos 200 pessoas na fila de espera por internação e, se naquele momento (março de 2021), não tivéssemos feito a intervenção no Hospital Metropolitano, a saúde em Campinas teria entrado em colapso”, disse o prefeito Dário Saadi.

Ele observou que a partir de agora começam as obras de adequação do prédio, que ocorrerão num prazo de três meses. Depois haverá um mês de transição para a transferência das estruturas pediátricas do Mário Gatti e início de funcionamento em dezembro. “Teremos um hospital com mais leitos, exclusivo para pediatria, e que será referência em Campinas”, afirmou.

O presidente da Rede Mário Gatti, Sérgio Bisogni, afirmou que a implantação do hospital pediátrico é um grande desafio, especialmente porque exigirá a transferência da área pediátrica do Mário Gatti para o novo espaço sem interromper o atendimento. “Hoje, aniversário de 48 anos do Hospital Mário Gatti, fazemos também uma homenagem ao médico ítalo-brasileiro que exerceu a profissão de médico na primeira metade do século 20, dando o nome de Mário Gattinho ao novo hospital”, afirmou.

O secretário de Saúde, Lair Zambon, afirmou que a gestão vem fazendo mudanças estruturantes na Saúde e o Mário Gattinho é uma das mais importantes. “A estrutura que será entregue à cidade é moderna, onde atuará um corpo clínico espetacular e que levará o projeto de governo de forma competente”, disse.

O Mário Gattinho terá 56 leitos, 13 a mais em relação às estruturas existentes para internação de crianças no Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. A ampliação ocorrerá com a implantação de unidade de cuidados intermediários (UCI), área para recuperação pós-anestésica (RPA) e leito dia. Também terá um centro cirúrgico próprio. Com a transferência de toda a área pediátrica para o novo espaço, o Mário Gatti ampliará o seu pronto-socorro e adequará o quarto andar do prédio, onde está a área de internação pediátrica, para adultos.

Obras iniciadas

Parte das obras já foi iniciada dentro do contrato que a Rede Mário Gatti tem para serviços de manutenção predial preventiva e corretiva de suas unidades. Entre elas estão a criação de área de ambulatório infantil, com consultórios, recepção própria, sanitários e área de espera, além de adequações na UTI e centro cirúrgico.

Com os recursos do TAC, a construtora fará adequações elétricas, incluindo substituição de fiação, troca da rede de gases, execução de banheiros adaptados e fraldário na recepção, execução de um isolamento na área de retaguarda dentro do pronto-socorro, troca de telhado e pintura interna e externa. Também será instalada nova caixa d´água para atender a demanda da unidade e feito isolamento na área da retaguarda dentro do pronto-socorro.

No prédio da Avenida das Amoreiras funcionou o Hospital Metropolitano, requisitado administrativamente pela Prefeitura em março de 2021, para atendimento de pacientes com Covid-19. Com 15 leitos de UTI e 25 de enfermaria, o hospital foi essencial no enfrentamento da pandemia. Nos 14 meses em que funcionou sob gestão municipal, 1,7 mil pacientes foram internados em leitos de UTI e enfermaria. O gripário, local destinado ao atendimento de pessoas com sintomas respiratórios, chegou a atender 400 pacientes por dia.

Também participaram do evento de assinatura do TAC, nesta quinta-feira, o diretor executivo de Desenvolvimento Imobiliário da MRV, Ronaldo Motta, secretários e diretores municipais, e os vereadores Juscelino da Barbarense, Otto Alejandro e Paulo Haddad, representando a Câmara Municipal

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Chás no inverno: o consumo da bebida é sinônimo de sabor e benefícios à saúde

Outras notícias