Qualidade de vida ganha intensa melhora com a volta do sorriso natural das pessoas

17

Perder dentes é um dos fatores que mais prejudicam a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos. A conclusão é do estudo Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, realizado recentemente com 600 participantes, que relacionaram o problema com o sorriso com o comprometimento da aparência, sociabilidade e autoestima, entre outros.

Para Mario Groisman, um dos precursores da técnica de implantes osseointegrados no Brasil, presidente da Academia Brasileira de Odontologia, (AcBO) e Mestre em Odontologia pela Universidade de Lund (Suécia), a perda dos dentes, em geral, costuma estar associada a questões externas como traumas, padrão de higiene inadequado e cáries, mas também pode ser uma condição genética. “Certas doenças predispõem à perda dos dentes. A doença periodontal é uma delas”, afirma.

Há trinta anos devolvendo o prazer de sorrir aos seus pacientes, Groisman afirma que a dentadura não é a única opção para quem perdeu todos os dentes de um ou dois arcos da boca, sendo a instalação de implantes orais para a fixação de uma prótese permanente uma boa alternativa. “Através de um estudo detalhado de tomografias do paciente, realizamos um planejamento para a colocação de quatro (ou mais) implantes em posições estratégicas no osso que suportava os dentes”, diz.

A técnica, também conhecida como All-on-four, permite que a prótese, que reproduz os dentes e, em alguns casos, parte da gengiva, seja aparafusada em quatro (ou mais) pontos, reabilitando o paciente imediatamente após a cirurgia. “Além da harmonia estética, o procedimento promove melhora da fonética, função mastigatória, oferecendo segurança social ao paciente, o que é demonstrado por vários estudos científicos”, garante o especialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui