Rede Mário Gatti converte leitos Covid para receber pacientes com outras doenças

 Rede Mário Gatti converte leitos Covid para receber pacientes com outras doenças

Foto: PMC

Com a melhora nos números de internações de pacientes infectados pelo coronavírus em unidades de terapia intensiva e enfermarias, a Rede Mário Gatti inicia, nessa terça-feira, 31 de agosto, conversão de leitos exclusivos Covid-19 para atendimento a pacientes com outras doenças.

A Rede tem atualmente 90 leitos de UTI e 130 de enfermarias para pacientes com Covid. Com a reestruturação, disponibilizará 60 leitos de UTI nos hospitais Ouro Verde e Mário-Gatti Amoreiras (que continuará exclusivo para Covid). Haverá 86 leitos de enfermaria nos hospitais Ouro Verde, Mário Gatti Amoreiras e Unidade de Pronto Atendimento Carlos Lourenço.

Em contrapartida, ocorrerá reforço importante de leitos de enfermaria para pacientes não Covid – dos atuais 163 passará para 213, sendo 114 no Mário Gatti e 99 no Ouro Verde.


A medida, informa o presidente da Rede Mário Gatti, Sergio Bisogni, garante uma margem de segurança na disponibilidade de leitos Covid e permite a retomada de cirurgias eletivas. “O acompanhamento diário dos números da pandemia balizará a reversão dos leitos de forma a evitar desassistência, na possibilidade de recrudescimento da situação”, afirmou.

Amanhã, dia 31 de agosto, o Hospital Ouro Verde desativará 28 leitos de enfermaria Covid que estavam estruturados como hospital de campanha. No local será implantado um setor para retomada das consultas de reabilitação, com fisioterapia, fonoterapia, terapia ocupacional e psicologia. Ainda não há data para o início do serviço de reabilitação.

No dia 2 de setembro, a expectativa é começar a reverter 20 leitos de enfermaria Covid no Hospital Ouro Verde para receber pacientes clínicos. Para atendimento a pacientes com Covid, o Ouro Verde ficará com 45 leitos de UTI, 28 de enfermaria e seis de suporte respiratório (usado para pacientes que eventualmente aguardam transferência para leito de enfermaria ou de UTI).

No dia 9 de setembro, o Hospital Mário Gatti deixa de receber pacientes com Covid. Os 30 leitos de UTI para pacientes graves infectados pelo coronavírus serão desativados e, no local, instalados 30 leitos de enfermaria geral. O hospital terá também seis leitos de suporte respiratório na sala verde, área destinada à permanência de pacientes não críticos, para observação de suspeitos ou confirmados com Covid.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Linha 239 passará a ter ponto na via marginal do Shopping Pq. das Bandeiras em Campinas

Outras notícias

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *