Rede Mário Gatti suspendeu estágios em suas unidades

     Rede Mário Gatti suspendeu estágios em suas unidades

    A Rede Mário Gatti de Urgência, Emergência e Hospitalar suspendeu os estágios de instituições externas em suas unidades.

    A medida visa reduzir o fluxo de pessoas nas áreas de assistência aos pacientes, enquanto a cidade permanecer na Fase Vermelha do Plano São Paulo.

    Cerca de 400 alunos fazem estágio mensalmente na Rede Mário Gatti. São alunos de cursos técnicos e de graduação como nutrição, fisioterapia, técnico de enfermagem, técnico de radiologia, fisioterapia, enfermagem, medicina, psicologia.


    A suspensão, de acordo com o presidente da Rede, Sérgio Bisogni, não interferirá na assistência aos pacientes.

    “A medida foi necessária para evitar aglomerações nas unidades com risco para os alunos e pacientes. Mantivemos estagiários em setores onde a suspensão poderia causar desassistência e também o regime de internato hospitalar e estágios em enfermagem”, disse.

    A medida não atingirá cerca de 50 estagiários que cursam o quinto e sexto anos de enfermagem que precisam entre duas e quatro semanas de estágio para completar a carga necessária e, assim, poder obter o diploma.

    Os estudantes de medicina também permanecem o restante do ano.

    Segundo o coordenador do Núcleo de Ensino e Pesquisa da Rede Mário Gatti, esses alunos deveriam ter se formado no ano passado, mas não conseguiram cumprir a carga horária de estágio, uma vez que a atividade, por causa da pandemia e a necessidade de reduzir o fluxo de pessoas, também ficou suspensa em 2020.

    O estágio dos estudantes foi retomado em fevereiro, mas o ingresso da cidade na fase vermelha levou novamente à necessidade de suspensão.

    Nos centros de saúde os estágios foram mantidos, mas com menor número de alunos e a observância de todas as regras sanitárias.

    Outras notícias