Secretarias de Cultura e Infraestrutura de Campinas apresentam fases da reforma do Centro de Convivência

 Secretarias de Cultura e Infraestrutura de Campinas apresentam fases da reforma do Centro de Convivência

Foto: PMC

A Secretaria de Cultura e Turismo e a Secretaria de Infraestrutura realizaram na tarde desta sexta-feira, 24 de junho, no Salão Vermelho da Prefeitura, a apresentação do projeto da 2a fase das obras de revitalização do Centro de Convivência Cultural (CCC) de Campinas. O encontro reuniu cerca de 60 pessoas envolvidas com o setor artístico, que ouviram do Secretário de Infraestrutura, Carlos José Barreiro, que a primeira etapa do trabalho deve ser concluída até o final de 2022 e está dentro do cronograma.


Entre os presentes estavam músicos e técnicos da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, funcionários da Coordenadoria Departamental de Teatros e Auditórios, grupos representantes das artes cênicas, de dança, de fotografia, cinema, artes visuais e de demais manifestações artísticas. Também participaram membros do Conselho Municipal de Política Cultural de Campinas, do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Campinas (Condepacc).

“O sentido desse evento é dar transparência ao que está sendo feito e oferecer uma satisfação do que está previsto no projeto e, o mais importante, a tempo de que ele possa receber contribuições”, explicou a secretária municipal de Cultura e Turismo, Alexandra Caprioli, que abriu a apresentação.

A secretária explicou que, além da exposição técnica pelos autores do projeto, a reunião também foi o momento para apreciação, esclarecimentos e possíveis contribuições de adequação, referentes aos temas do projeto executivo nas áreas de exposição (galeria) e teatro interno: cenotecnia, acústica, luminotécnica e sonorização.

Quem compareceu à apresentação teve a oportunidade de conhecer o projeto, bem como tirar dúvidas e propor contribuições nas áreas que contemplam a segunda fase do projeto de revitalização do complexo cultural. As sugestões poderão ser enviadas posteriormente para a Secretaria de Cultura, por meio de formulários próprios.

“A proposta adequada, coerente, será incorporada ao projeto executivo, antes da licitação”, acrescentou o secretário municipal de Infraestrutura, Carlos José Barreiro. Ele informou que a licitação para a segunda fase do CCC está sendo preparada.

Aos participantes, o secretário relembrou as etapas: a primeira, que está em andamento, é propriamente a de obras. Começou no final de 2020 e é o que o secretário chama de corpo do teatro, “onde está sendo trabalhado todo o problema de infraestrutura: instalação elétrica e hidráulica, alvenaria, todas as infiltrações, reforma dos espaços todos, os camarins, as áreas de ensaio, áreas de circulação de pessoas, de exposição, etc”, elencou.

“Esta é uma obra complexa, mas é um trabalho que nós, como gestores públicos, estamos fielmente empenhados em fazer e transformar essa vontade numa realidade: devolver o teatro à cidade em condições de uso”. Barreiro lembrou do principal problema que levou à interdição do CCC – as infiltrações que deterioraram o espaço. Essa questão está sendo resolvida na primeira parte das obras, que inclui a impermeabilização.

A segunda fase, Barreiro chama de “alma do teatro”. “É a etapa que faz com que o prédio físico se transforme num espaço de cultura, de arte, de discussão, de representação, de apresentação de orquestra e de peças teatrais, e assim por diante”.

Relembrando a previsão de término da primeira etapa até o final de 2022, conforme o cronograma, Barreiro afirmou que “a segunda etapa deve ter um período mais ou menos equivalente. Vamos definir o prazo quando fizermos a licitação”, explicou.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo tem promovido, desde o começo deste ano, várias visitas técnicas às obras do CCC com grupos de artistas, da Orquestra, de vereadores. Aqueles que ainda não compareceram poderão participar de novas visitas que serão agendadas proximamente.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Atraso em retomada de cirurgias bariátricas gera alerta

Outras notícias