Secretário de Cultura de Campinas pode perder o cargo por improbidade administrativa

 Secretário de Cultura de Campinas pode perder o cargo por improbidade administrativa

O secretário de Cultura da prefeitura de Campinas, Ney Carrasco, é alvo de uma ação do Ministério Público do Estado por improbidade administrativa. Ele pode ser afastado do cargo.

De acordo com a denúncia, o secretário transferiu uma servidora pública com 17 anos de casa da sede da Secretaria de Cultura para a Vila Padre Anchieta.

Na denúncia está relatado que não houve explicação do motivo para tal transferência, o que indica ausência de um dos elementos do ato administrativo.


O Ministério Público apontou também que a servidora é mãe de um vereador e que a transferência foi feita um dia depois do filho apresentar um pedido de CPI contra o prefeito Jonas Donizette.

O promotor pediu a exoneração do secretário, cassação dos direitos políticos por um período entre 3 e 5 anos e pagamento de multa de 100 vezes o salário, o que dá mais ou menos R$ 2,3 milhões.

A prefeitura informou que vai se manifestar depois defendendo todos os atos legais do secretário.

Da Redação ODC.
Leia também: Leão morre no Bosque dos Jequitibás em Campinas após 15 anos de vivência

Outras notícias