Os testes com a vacina da Johnson & Johnson, que seriam realizados por voluntários captados pela PUC-Campinas, já foram suspensos antes de começar.

O ensaio foi pausado temporariamente pois um voluntário apresentou uma doença que ainda não foi detalhada. Também não se sabe de onde era o voluntário.

O estudo já estava na fase três de testes, que é a final. Em Campinas estava prevista a aplicação da vacina em cerca de 1000 voluntários, porém a imunização nem foi iniciada.

A universidade abriu para a comunidade em geral a oportunidade de se tornar voluntário e até a semana passada já tinham se oferecidas mais de 2500 pessoas.

Por conta disso, a doença desenvolvida pelo voluntário está sendo analisada por um conselho independente de segurança e monitoramento de dados.

Os médicos e clínicos da empresa também estão acompanhando o caso de perto, de acordo com um comunicado divulgado pela Johnson & Johnson.

Da Redação ODC.
Fonte: CBN
Leia também: Estado de São Paulo confirma vacinação em massa mesmo sem apoio do SUS