Vereador que chamou parada LGBTI+ de “imoralidade” é preso por abuso de menores

 Vereador que chamou parada LGBTI+ de “imoralidade” é preso por abuso de menores

Um vereador da cidade de Curuçá, cidade localizada no Nordeste do Pará, polemizou em 2019 com uma postagem chamando a Parada LGBTI+ de “imoralidade”.

O evento foi realizado na região e o vereador Daniel do Abade, disse na época “É o fim do mundo! A imoralidade deles deveria ficar entre quatro paredes”. Internautas denunciaram a postagem, que foi apagada instantes depois.

Mesmo com isso, o vereador continuou falando e disse: “É absurdo apagarem a postagem de uma pessoa que está ali se manifestando de forma passiva. Eu tenho muitos amigos viados, mas que são viados de verdade, não são vândalos que querem ‘aparecer’.


Agora, o vereador foi preso sob a acusação de estuprar uma jovem de 15 anos de idade. A prisão aconteceu na última sexta-feira, dia 23/10 em um posto da Polícia Rodoviária Federal na cidade de Castanhal.

Várias provas reunidas indicam a autoria do crime, e com isso foi solicitada a imediata prisão preventiva do vereador. Antes disso, o político já estava descumprindo as determinações de uma liberdade condicional.

Para variar, a Câmara dos Vereadores de Curuçá não se pronunciou a respeito, o que é típico nesses casos. O partido do vereador, o MDB, também não se pronunciou.

Da Redação ODC.
Fonte: G1
Leia também: Mulher faz pedido pelo iFood mas não recebe entregador negro: “Eu não vou permitir esse macaco”

Outras notícias