Vigilância Sanitária interdita comércio que vendia queijo em condições irregulares

 Vigilância Sanitária interdita comércio que vendia queijo em condições irregulares

A Vigilância Sanitária de Campinas interditou nesta quarta-feira (20) uma empresa atacadista e varejista de alimentos na Vila Marieta.


O local comercializava queijos, derivados lácteos e conservas de origem clandestina, em desacordo com as boas práticas da legislação sanitária, o que coloca em risco a saúde pública.

De acordo com a Vigilância Sanitária, foram apreendidas aproximadamente duas toneladas de alimentos com rótulos falsificados, sem padronização de identidade, qualidade e segurança.

Todos os produtos foram inutilizados seguindo as normas dos órgãos responsáveis e levados para o aterro sanitário para descarte pelo Departamento de Limpeza Urbana.

O órgão atendeu a uma denúncia anônima do canal 156 e a ação também envolveu a Polícia Civil e a Guarda Municipal.

A Polícia Civil enquadrou o proprietário por crime à saúde pública.

A empresa terá 10 dias para apresentar recurso e a penalidade será analisada pela Vigilância.

Dependendo da avaliação, a empresa atacadista está sujeita a multa de 10 a 10 mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (UFESP) – equivalente a Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (UFESP) – R$ 29,09 cada.

No auto de infração emitido pela Vigilância Sanitária, a empresa foi notificada que deve se adequar à legislação no que se refere ao armazenamento, limpeza, temperatura, climatização e outros itens que estavam em desacordo com a portaria CVS 5.

Após cumprir estas exigências, o estabelecimento pode solicitar a desinterdição.

Outras notícias