Campinas volta a recomendar uso de máscaras no transporte público por conta do aumento da Covid-19

·

·

·

Tags:

O Comitê Municipal de Enfrentamento da Pandemia de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus voltou a recomendar fortemente o uso de máscaras em locais pouco ventilados (sem ventilação natural), aglomerações e transporte público em Campinas. A decisão foi tomada durante reunião do grupo na manhã desta quarta-feira, 23 de novembro, para analisar a situação epidemiológica da covid-19 na cidade.

Além da recomendação, ficam mantidas as medidas vigentes do decreto 22.146, de maio deste ano: uso obrigatório do equipamento em todos os serviços de saúde; por funcionários e visitantes de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e também por pessoas suspeitas ou confirmadas de doenças respiratórias transmissíveis, seja em ambientes abertos ou fechados. O decreto também indica o uso para os grupos de risco, como idosos, imunossuprimidos, gestantes e pessoas com comorbidades.

“As pessoas têm que se conscientizar. Principalmente as que fazem parte dos grupos de risco e/ou convivem com quem está mais sujeito às complicações causadas pela doença. É importante, também, proteger as crianças das doenças respiratórias, pois, assim como nesta época de 2021, estamos com um alto número de quadros respiratórios nesta população”, afirmou o secretário de Saúde Lair Zambon.

Vacinas

Assim como o uso da máscara, é imprescindível que a população complete o ciclo vacinal contra a covid-19, tanto para o primeiro ciclo quanto para as doses adicionais. Das 55 pessoas que foram internadas por covid-19 entre 28 de agosto e 19 de novembro, cerca de 75% não estavam com o esquema vacinal completo, ou seja, com as quatro doses.

As vacinas estão disponíveis em 66 Centros de Saúde da cidade sem necessidade de agendamento prévio.

Situação epidemiológica

Campinas registou um aumento de casos leves de covid-19 em novembro. No período de 30 de outubro a 5 de novembro, considerando o início dos sintomas, foram registrados 434 casos da doença. Na semana de 6 a 12 de novembro a cidade foram 799.

O número de atendimentos de sintomáticos respiratórios no SUS Municipal também teve um aumento na comparação dos mesmos períodos: de 30 de outubro a 5 de novembro, foram 3.122. Na semana seguinte, de 6 a 12 de novembro, foram atendidas 5.033 pessoas. Já no período de 13 a 19 deste mês, aumentaram para 6.083.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Tentações alimentares: profissional explica como resistir