Carlos Gomes e Gargantilha terão castração gratuita de cães e gatos

·

·

·

Tags:

O Departamento de Proteção e Bem-Estar Animal (DPBEA) realiza na terça e quarta-feira, dias 4 e 5 de abril, o agendamento para a castração e microchipagem gratuitas de cães e gatos de tutores que moram na região do Carlos Gomes e Gargantilha.

Para agendar, é preciso comparecer à praça Santo Lunardelli, localizada na avenida Antônio Ignácio Pupo, s/n, no bairro Carlos Gomes, das 9h às 12h, ou das 13h às 16h, ou até acabarem as vagas. É necessário ser maior de 18 anos e apresentar documentos pessoais (RG, CPF) e comprovante de residência. As cirurgias serão realizadas entre os dias 17 e 20 de abril. Serão disponibilizadas 800 vagas. Novas ações como esta ocorrerão em outros bairros e regiões da cidade durante o ano.

Castrar é um ato de amor

A esterilização ajuda a prevenir doenças como tumores de mama, útero, próstata, testículos, e outras enfermidades, evita o sofrimento desnecessário do animal e ainda impede gastos elevados com os tratamentos. “A castração é um ganho para a saúde de cães e gatos, garante qualidade de vida e longevidade, evita fugas, agressividade, marcação de território, tumores, infecções”, afirma o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SVDS), Rogério Menezes.

“Há também a vantagem de conter a proliferação descontrolada de ninhadas indesejadas e o consequente abandono de filhotes”, disse Vagner Bellini, diretor do DPBEA.

Microchipagem

Os animais castrados recebem também a implantação de microchips subcutâneos, dispositivos de identificação que reúnem informações sobre raça, idade, vacinas, além de dados sobre o responsável e endereço.

Iniciativa pioneira do DPBEA de Campinas, a tecnologia ajuda a identificar maus-tratos contra um animal ou encontrar um cão que escapou. O processo é simples, rápido e não necessita de anestesia. O chip é um pouco maior que um grão de arroz e a implantação é feita no dorso do animal, com uma pistola própria dotada de aplicador, como se fosse uma vacina. “O animal não sente dor com o procedimento”, afirma o diretor do DPBEA, Vagner Bellini.

Mais informações sobre o trabalho realizado pelo DPBEA, acesse o Portal Animal: https://portalanimal.campinas.sp.gov.br/ .

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também:
Cresce o diagnóstico de câncer no intestino no Brasil