Carro queimado no Jardim Novo Mundo pode ter relação com morte de sindicalista

 Carro queimado no Jardim Novo Mundo pode ter relação com morte de sindicalista

Um carro encontrado queimado hoje no Jardim Novo Mundo, em Campinas, pode ter relação com a morte de Nilton de Maria, presidente do Sindicato dos Rodoviários de Campinas, morto nesta quarta-feira (26).

Segundo a Polícia Civil, não há qualquer vestígio de crime, já que o carro está destruído.

O foco agora é identificar o dono através do trabalho de inteligência.


A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Campinas ouviu até o momento seis pessoas ligadas a De Maria.

Entre elas, estão integrantes da chapa que disputou a eleição e que ocupavam a direção da entidade antes do pleito.

Segundo o delegado Rui Pegolo, eles mesmos procuraram a polícia.

O responsável pela investigação disse que é de conhecimento da Polícia Civil que a vítima exercia uma função no sindicato e que havia uma demanda na Justiça por parte da chapa anterior.

Por esse motivo, mais sindicalistas devem ser ouvidos.

“Então, a tendência é que a polícia ouça todo mundo. Mas ontem esses integrantes já procuraram e prestaram depoimento, porque se sentiram ameaçados após terem nomes citados em grupos de WhatsApp”, disse.

O delegado também informou que uma câmera posicionada perto da residência da vítima não captou com precisão o crime e a placa do veículo usado pelos criminosos.

Por isso a ideia é buscar mais imagens de sistemas de monitoramento.

Outras notícias