Caso Maria Clara: família acredita que menina foi morta dentro de casa

 Caso Maria Clara: família acredita que menina foi morta dentro de casa

Familiares de Maria Clara, menina de 5 anos que foi morta pelo padrasto em Hortolândia, disseram que várias vezes orientaram a garota a não criar muita intimidade com Cássio Martins Camilo.

Uma tia contou que estava no restaurante em que trabalha, próximo à casa da família, na Vila Real, quando Franciéle Nascimento chegou, preocupada.

“Ela perguntou para mim: ‘tia, você está com a Maria Clara?’. Eu disse que não, que se tivesse com ela teria avisado”, contou.


Foi aí que Franciéle saiu procurando na vizinhança, até perguntar ao padrasto, que disse que Maria Clara estava na casa de uma vizinha.

A tia não tem dúvidas de que, nessa hora, Cássio já tinha matado a garota.

“Por volta de umas nove horas da manhã, foram até o restaurante e me disseram que ele estava lavando a casa. Ele já tinha matado ela, com certeza”, contou.

Cássio atravessou a avenida e escondeu o corpo de Maria Clara em uma caixa de papelão, dentro de um saco plástico, e teria voltado para a residência.

A Polícia Civil fez uma varredura na casa da família. Peritos forenses analisaram cada canto da residência em busca de algum sinal que comprove essa informação.

Outras notícias