Lula em Campinas, Dário passa vergonha e os atrasos constantes na cidade

Em:


por: Gilberto Beaumont

PRESIDENTE
Na última quinta-feira o presidente Lula esteve em Campinas para fazer anúncios de investimentos na cidade. Lula passou também por outras cidades da região e fez inauguração de obras federais. Por aqui entregou mais um trecho do BRT, que teve verba majoritariamente federal.

CONSTRANGIMENTO
Durante o discurso, Lula deu um puxão de orelhas no prefeito Dário Saadi, que sempre pede verbas mas não apresenta projetos para tal. Lula disse que ele não tem problemas para enviar dinheiro para Campinas, mas que precisa ter projeto para apresentar.

VAIAS
Com uma platéia majoritariamente petista, Dário Saadi foi sistematicamente vaiado. Lula precisou intervir e pedir respeito. Saadi é do Republicanos, mesmo partido do governador Tarcísio de Freitas, que nos últimos dias teve algumas rusgas com o presidente.

PROJETOS?
Três importantes projetos da cidade foram aprovados para receber verbas federais: os terminais Amarais e Campo Belo, e as estações do BRT no Corredor Central. O problema é que a prefeitura tem o hábito de fazer projetos genéricos e só depois iniciar o executivo. Essa forma de trabalho, que costuma atrasar as obras, geralmente vem do mandatário da pasta de Infraestrutura.

BAGUNÇA
Não se sabe até o momento o motivo pelo qual o mandatário da Infraestrutura tem essa forma de trabalho, deixar os projetos finais para depois da licitação e escolha da empresa que executará a obra de forma efetiva. Isso já mostrou-se ineficiente e um fator decisivo para os atrasos constantes em tudo que está sendo feito.

MERCADÃO
Um dos exemplos de problemas é a reforma do Mercado Municipal. As obras estavam previstas para serem finalizadas antes do aniversário da cidade, que será comemorado na semana que vem. Ainda há muito por fazer, porém a Infraestrutura já resolveu se defender antes que fosse criticada: o piso apresentou problemas durante a execução da obra, e por isso precisou de mais tempo.

DESCULPAS
Essas desculpas são típicas e tudo vem da mesma equipe. Outro exemplo é o atraso sistemático nas obras do BRT, que já teve o prazo prorrogado várias vezes. Pelo contrato firmado com a empresa que deve terminar o trecho final do Corredor Ouro Verde, as obras deveriam ser finalizadas neste mês, mas como ainda há muito por fazer, há uma cláusula que prorroga o prazo por mais três meses, ou seja, final de outubro. Será que desta vez tudo ficará pronto até lá?

RABO PRESO
Mesmo com esse monte de obra atrasada, o prefeito Dário Saadi ainda mantém no governo uma pessoa que não consegue cumprir prazos e ainda dá as desculpas mais sem pé e nem cabeça para justificar. Em qualquer governo sério, o mandatário da Infraestrutura já teria sido substituído, mas aqui em Campinas parece que há uma velha política do “rabo preso”.

HORRORES
As campanhas antecipadas (e irregulares) para a Câmara Municipal continuam. O “melhor” é que algumas particularidades de determinados candidatos começam a aparecer. Há quem é acusado de violência doméstica, outro por rachadinha com seus assessores, outro por desviar dinheiro de shows…

PARA FINALIZAR
A matéria do ODC sobre as catracas do BRT escancarou um grande problema no transporte público da cidade: o passageiro. Muitos acham normal evadir tarifa (o que configura crime) simplesmente pelo fato do transporte ser ruim. Se for assim, então poderemos quebrar uma padaria porque o pãozinho sai ruim.

Conteúdo relacionado

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré