Construtora Artec, que faz trecho do BRT na Ruy Rodriguez, foi retirada do BRT de Sorocaba

 Construtora Artec, que faz trecho do BRT na Ruy Rodriguez, foi retirada do BRT de Sorocaba

Emidio Marques

A Artec, empreiteira que o ODC mostrou ontem, dia 10/03, como participante das obras dos BRTs de Campinas e de Sorocaba, está apenas por aqui já há algumas semanas. A empresa foi retirada das obras de Sorocaba no final do ano passado por atrasar o pagamento de fornecedores e salários dos funcionários.

Ela estava responsável pela pavimentação da Avenida Itavuvu e tinha um contrato com a concessionária BRT Sorocaba, que vai operar o sistema em regime de parceria público-privada. Os serviços de responsabilidade da Artec no trecho 2 do BRT sorocabano foram concluídos, e por isso cerca de 30 funcionários ficaram no local apenas para os reparos finais.

A empresa que entrou no lugar da Artec foi a Schunk Terraplanagem e Transportes. Os prejudicados pelos problemas financeiros da Artec somam cerca de 40 funcionários, que na época fizeram protestos por conta dos atrasos nos pagamentos.


Enquanto estava com as obrigações em dia, a Artec fez sua parte no BRT de Sorocaba e inclusive concluiu a maior etapa do trecho 2. Já em Campinas o trecho de responsabilidade dela está em atraso há tempos. A Estação Santa Lúcia, a primeira a ter as obras iniciadas, ainda não foi concluída, mais de 20 meses depois de ter começado.

A prefeitura de Campinas se cala diante da Artec mesmo tendo seu trecho andando a passos de tartaruga, enquanto a Construcap avança rapidamente em seu trecho na Avenida John Boyd Dunlop. É notável a discrepância das obras por trechos, deixando cada vez mais clara a intenção do secretário Barreiro em prorrogar o contrato da Artec: deixar ela terminar com quase 1 ano de atraso o que ela já deveria ter entregue. Incompetência na prefeitura de Campinas é mato.

Da Redação ODC.

Outras notícias