Dias depois de fuga no 2ºDP, homem ainda está foragido

·

·

·

Tags:

Dias depois de uma fuga inacreditável por uma janela do 2º Distrito Policial de Campinas, o segundo criminoso que conseguiu escapar — algemado — de uma audiência de custódia ainda não foi localizado.

O caso aconteceu na quinta-feira desta semana, e mobilizou dezenas de equipes da Polícia Militar e até Guarda Municipal.

Dois homens, que estavam aguardando o resultado de uma audiência de custódia, em uma sala do 2º DP, conseguiram escapar por uma janela.

Isso aconteceu por volta das 16h.

Os dois estavam algemados e seriam levados ao Centro de Detenção Provisória.

Um deles foi recapturado na própria quinta-feira, andando pela linha do trem que passa no Jardim Santa Eudóxia. Alunos da Unip viram o bandido, ainda algemado, correndo.

O outro tomou chá de sumiço e até agora não foi encontrado. Ele também estava algemado.

A Polícia Civil acredita que uma terceira pessoa pode ter ajudado na fuga, mas o motivo de apenas um continuar com as algemas é um mistério.

A foto do fugitivo foi divulgada, mas a identidade não.

Histórico

Inaugurado há mais de 40 anos, o distrito policial tem histórico de fugas.

Em agosto de 1998, 30 presos considerados perigosos cavaram um túnel para uma saída lateral. Foi a 12ª vez só naquele ano em que problemas foram registrados no 2º DP.

Ao todo, 497 pessoas estavam ocupando espaços onde só cabiam 48.

O governo do Estado então, decidiu fazer uma reforma, que seguiu até 1999.

Foi nessa época que surgiu o Centro de Detenção Provisória de Campinas, construída a toque de caixa para evitar as fugas nas delegacias (o 4º DP e o 5º DP também tinham celas, que foram demolidas após a transferência de presos para outras cadeias estaduais).

Recentemente, houve uma alteração estética na fachada, para se adequar ao novo padrão da Polícia Civil do Estado. Mas, nenhuma reforma interna foi feita.