Emdec, o feriado passou: vamos repassar o que precisa fazer?

Publicado em:

Depois do feriado do 1º de Maio, todo mundo voltando ao trabalho, e tá na hora da Emdec voltar a pensar no transporte coletivo. Só porquê é ano eleitoral estão todos pensando em encontros políticos e churrascos? (Ou pior, né? Pensando em não fazer a licitação este ano, como adiantou o colunista do ODC Gilberto Beaumont)

Não tem problema. Se são muitas coisas passando pelas cabeças, a página está aqui para lembrar o que precisa ser feito! E nem precisa pagar o cafezinho.

  1. Acabar com a 212
    O quê estão esperando para acabar de uma vez com a 212? O único argumento coerente que vamos “aceitar” é o de não ter corredor BRT na região do Ipaussurama. Aliás, outra grande vergonha que essa gestão está passando com o secretário-peça-de-museu Carlos José Barreiro, herança política do PSDB que parece que não vai sair nunca do lugar porque ficou colado na cadeira. Papelão define.
  2. Acabar com as radiais do Terminal Vila União
    Enquanto 153, 154, 162, 163 e 164 não acabarem, as alimentadoras vão continuar vazias e o Terminal Campos Elíseos vai continuar sendo um elefante branco. “Ah, mas vão reclamar”. No Campo Grande também reclamaram, e aí está o BRT funcionando até hoje.
  3. Mais alimentadores na Vila União
    A 406 operar com a tabela que opera é uma vergonha. Está na hora de colocar mais um carro nela, e criar, eventualmente, uma linha que vai direto pelo Tancredão e final da Amoreiras para sair na região do Maria Rosa (407, obrigado, de nada). Outra linha a ser criada é a que liga o São José ao Terminal Campos Elíseos, para tentar desidratar a 317.
  4. Mudar operação da BRT20 e BRT21
    É inadmíssivel que a BRT21 opere com ônibus articulados vazios ou com pouca lotação, enquanto veículos de 15 metros que se arrastam nas ruas ficam abarrotados na BRT20. É preciso ter pulso firme para determinar qual o tipo de frota que vai rodar nas linhas.
  5. Colocar mais pontos de parada na BRT11
    Mesmo com um projeto original diferente, a BRT11 precisa, ao menos, parar no ponto do Terminal Ouro Verde, do lado de fora. Muita gente embarca ali, e é uma forma de tentar aumentar um pouco a utilização da linha.
  6. Reajustar todos os horários das linhas do Satélite Íris aos sábados
    A ideia maluca de usar força máxima no começo para depois ajustar os horários de operação no Terminal Satélite Íris se mostrou interessante. O problema é que, ao retirar horários de sábados, foram criados buracos imensos, que deixaram os usuários (com muita razão) irritados. Agora é hora de limpar a caca. Isso já começou, mas ainda faltam alguns ajustes.
  7. Começar a pensar nas ligações entre BRT Campo Grande e BRT Ouro Verde
    Já está na hora de pensar em algumas linhas para ligar regiões do BRT Campo Grande (Estação PUC/Roseira, por exemplo) ao BRT Ouro Verde, como o Terminal Campos Elíseos via Perimetral. Eram linhas previstas, mas que, pelo jeito, devem morrer por aí mesmo.
  8. Paradas na Moraes Salles
    De novo vamos bater nessa tecla. Já passou da hora da BRT20 e BRT26 pararem na Moraes Salles, em frente à Guarda. O ponto onde 229 parava está vazio, dá para colocar lá. BRT10, BRT11 e BRT12 também precisam parar ali, mas a Emdec não está pronta para essa conversa ainda.
  9. Rever alimentadoras dos terminais Ouro Verde e Campo Grande
    É chover no molhado, mas enfim. Já passou da hora de rever a situação das linhas alimentadoras.

Busque

Linhas de Campinas

Linhas de Paulínia

Linhas de Hortolândia

Linhas de Sumaré