Emdec transforma arredores da Rua Delfino Cintra com novos conceitos urbanísticos táticos

 Emdec transforma arredores da Rua Delfino Cintra com novos conceitos urbanísticos táticos

Foto: PMC

Promover uma convivência mais harmoniosa entre o tráfego de veículos e as pessoas, ampliando a segurança viária. Com esse objetivo, a Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) iniciou a implantação do Projeto Revivacidade, que está transformando os arredores da Rua Delfino Cintra, desde a altura do viaduto da Avenida Barão de Itapura até a Avenida Andrade Neves, por meio de conceitos inovadores do urbanismo tático.


Estão em fase final de implantação diversas medidas que ampliam a segurança viária para os pedestres, criam espaços de convivência e promovem a redução da velocidade pelos motoristas. As ações incluem ampliação dos passeios, adequação das faixas de rolamento, implantação de 12 faixas de pedestres, baias de ônibus e novas vagas de estacionamento para facilitar o acesso às clínicas do entorno. Além da Rua Delfino Cintra, recebem as medidas as vias Culto à Ciência, Dr. Octávio Mendes, Dona Anita Maier, Talvino Egídio de Sousa Aranha e Marcelino Vélez.

“A proposta é criar áreas de convivência e integração da comunidade, com prioridade à mobilidade ativa. As intervenções incentivam a mudança de comportamento de pedestres, ciclistas e motoristas”, explica o presidente da Emdec, Vinicius Riverete.

A sinalização viária horizontal (solo) e vertical (placas) começou a ser implantada na última quarta-feira, 27 de julho, incluindo faixas de pedestres e demarcações para ampliação dos passeios. Também foram instalados balizadores para divisão do fluxo de veículos e delimitação das áreas para pedestres. Na próxima semana, está prevista a instalação de mobiliários.

Para viabilizar as intervenções, o sentido de circulação da Rua Culto à Ciência foi invertido, no trecho entre a Rua Dr. Octávio Mendes e a Avenida Barão de Itapura, com o tráfego fluindo neste sentido. A medida entrou em vigor nesta sexta-feira, 29 de julho. A mudança desafoga o tráfego na Rua Delfino Cintra, ofertando uma rota alternativa de acesso ao Centro.

Também a partir desta sexta-feira, 29 de julho, a Emdec alterou a dinâmica de conversões nas vias Talvino Egídio de Sousa Aranha e Dr. Octávio Mendes. As duas mudanças buscam diminuir o número de conflitos não semaforizados que ocorrem atualmente.

Na Rua Talvino Egídio de Sousa Aranha, fica permitida somente conversão à direita (sentido Andrade Neves), deixando de ser possível acessar o Centro e o Cambuí diretamente pela Delfino Cintra. O acesso à região central poderá ser realizado através do retorno junto à Praça Luiz Signorelli, pela Avenida Andrade Neves e Rua Dr. Octávio Mendes; e pela Rua Culto à Ciência, a partir da nova dinâmica de circulação implantada na via.

Da mesma forma, na Rua Dr. Octávio Mendes, somente as conversões à direita (sentido Barão de Itapura) estão permitidas. O acesso à Rua Anita Maier será realizado exclusivamente pela Rua Delfino Cintra. Outra medida implantada é a redução da velocidade máxima permitida no trecho impactado da Rua Delfino Cintra, que passa a ser de 30 km/h.

Revivacidade e urbanismo tático

Alinhado ao conceito de traffic calming, o projeto Revivacidade foi elaborado pela equipe da Emdec e contou com o apoio de especialistas em segurança viária e mobilidade ativa da Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global e do WRI Brasil.

O projeto está alinhado ao compromisso assumido pelo município para salvar vidas no trânsito. As intervenções de urbanismo tático são reconhecidas como iniciativas de alto impacto na proteção de todos, uma vez que incentivam a mudança de comportamento de pedestres, ciclistas e motoristas na área transformada.

A construção colaborativa é outra característica do projeto. Uma pesquisa com a comunidade local foi realizada pela Emdec para identificar os meios de deslocamento utilizados e a percepção em relação à segurança viária. A população pôde apontar as dificuldades enfrentadas, tais como ausência de faixas de pedestres, excesso de velocidade, falta de vagas de estacionamento e congestionamento.

Como critérios para a escolha da Rua Delfino Cintra para a implantação do projeto, a Emdec considerou a prática de velocidade excessiva e a existência de conflito entre pedestres e veículos. Na fase de diagnóstico, foi identificada a recorrência de conversões irregulares e o desrespeito à sinalização viária.

O urbanismo tático é uma técnica de intervenção temporária que busca readequar o espaço viário e valorizar os espaços públicos, testando intervenções leves e de baixo custo de acordo com as necessidades de cada local.

As informações são da Prefeitura de Campinas.
Leia também: Metaverso está claro para 42% dos profissionais brasileiros

Outras notícias