Harmonização orofacial: O que saber antes de fazer o procedimento

 Harmonização orofacial: O que saber antes de fazer o procedimento

As técnicas de harmonização orofacial estão sendo constantemente buscadas por homens e mulheres que desejam modificar seu rosto para corrigir pequenas imperfeições, ajustar locais indesejados e proporcionar uma estética mais equilibrada para o bem-estar do paciente.

Antes de apostar na harmonização orofacial, há algumas informações que devem ser levadas em consideração e que podem afetar suas escolhas.

  • Escolha dos procedimentos e ativos

Há várias técnicas que podem ser utilizadas na harmonização orofacial, sendo elas:

  1. Botox: Atua nos locais de perda de colágeno e linhas de expressão, paralisando a musculatura do rosto e minimizando estas marcas.
  2. Bioestimulador de colágeno: Estimula a produção de colágeno para evitar flacidez e proporcionar rejuvenescimento facial.
  3. Preenchimento com ácido hialurônico: Preenche as células, atraindo líquido para o local afetado, minimizando linhas de expressão e rugas, além de hidratar a face.
  4. Lipo de papada: Retirada da reserva de gordura do pescoço por meio de aspiração, promovendo firmeza ao local.
  5. Bichectomia: Retirada da bola de bichat, gordura localizada nas bochechas, permitindo resultado estético de uma face mais alongada ou evitando a mastigação do tecido para pacientes que sofrem com este problema.
  6. Microagulhamento: Estimula a produção de colágeno e fibras naturais por meio de perfurações com finas agulhas, evitando flacidez, melasma e removendo marcas causadas por espinhas.
  7. Fios de sustentação: Promove a produção de colágeno e eleva a ponta da sobrancelha para proporcionar um olhar mais alongado e atrativo.
  • Necessidade de presença médica


A harmonização orofacial deve ser realizada por  profissionais qualificados para esse procedimento. Apenas profissionais da área estética com especializações não podem exercer a função, sendo essencial a presença médica para efetuar as técnicas.

A falta de um médico por trás das ações pode causar uma série de malefícios e prejuízos à saúde, incluindo necroses na região da pele tratada e deformidades.

Dentistas, cirurgiões plásticos, biomédicos, farmacêuticos e dermatologistas especializados na área são os mais indicados para efetuar os procedimentos, podendo exigir seu CRM para comprovar a atuação médica, além de alguns cursos que o capacitam para manusear preenchedores.

  • Contraindicações da harmonização orofacial

Ainda que os procedimentos, quando realizados por profissionais qualificados e em local especializado, sejam totalmente seguros, há algumas indicações da harmonização orofacial.

Mulheres grávidas ou em período de amamentação são públicos contra indicados para receber as técnicas.

Pessoas menores de idade também não podem realizar harmonização orofacial.

É possível desfazer harmonização orofacial?

Ao não atentar-se à alguns dos pontos citados acima e não conquistar os resultados desejados com a harmonização orofacial, a reversão do procedimento é possível.

As técnicas para desfazer as mudanças estéticas dependerá das substâncias utilizadas para a efetivação, sendo o botox o mais complexo para efetuar o processo, normalmente utilizando um laser para a eliminação do ativo. Fios de sustentação e bioestimuladores de colágeno possuem tempo médio de vida, assim são mais facilmente revertidos.

O tempo para notar os resultados da reversão da harmonização orofacial depende da quantidade do produto aplicado. Preenchimentos faciais podem ser desfeitos imediatamente, enquanto outras substâncias, como a enzima hialuronidase deve ser retirada em sessões, evitando inflamações e complicações.

É necessário ressaltar que desfazer harmonização orofacial também incide alguns riscos, procurando um profissional capacitado para tal, evitando cegueira, obstrução arterial e necrose que podem ocorrer com a reversão do procedimento.

Outras notícias