Mesmo após denúncias de irregularidades, Justiça coloca STP na licitação do transporte de Paulínia

 Mesmo após denúncias de irregularidades, Justiça coloca STP na licitação do transporte de Paulínia

A cidade de Paulínia vai conhecer nesta sexta-feira, dia 25/06, a empresa que vai operar o seu transporte coletivo urbano nos próximos anos.

Está programada a abertura do envelope das propostas de uma empresa e de um consórcio, já que uma segunda empresa foi inabilitada depois que foram encontradas irregularidades.

Concorrem ao contrato da prefeitura paulinense a empresa Sancetur – Santa Cecília Transportes e Turismo e o Consórcio Mobilidade Paulínia, formado pelas empresas Terra Auto Viação e Rápido Sumaré.


A Terra é a atual operadora em regime emergencial, depois da saída da Viação Passaredo, que operou na cidade por mais de duas décadas.

A empresa STP Mobilidade também apresentou proposta mas foi inabilitada pela prefeitura depois da apresentação de uma denúncia anônima contra ela.

Na denúncia, uma série de irregularidades foram apontadas, como divergências no nome dos sócios, indícios de superfaturamento em contratos e notas ficais além de problemas em folhas de pagamento de determinados funcionários, cujos valores estariam muito acima do mercado.

Com as denúncias apresentadas, a prefeitura acabou por inabilitar a STP também por apresentar ligações com a empresa Smile Turismo, conforme consta no documento enviado anonimamente.

Mesmo assim, a STP recorreu à Justiça para ter direito à abertura de sua proposta no certame desta sexta-feira, o que foi concedido. A prefeitura de Paulínia recorreu.

A STP estaria com 40 ônibus zero quilômetro já comprados antes da abertura da licitação, o que reforçou suspeitas. Todos os carros foram apresentados na fábrica da empresa Marcopolo, no Espírito Santo.

O consórcio Mobilidade Paulínia e a Sancetur, ao menos por enquanto, não apresentaram os carros que iriam rodar caso saiam vencedoras, indicando que deverão ir às compras a partir do momento em que o resultado for homologado.

Outras notícias